Tamanho do texto

Clube se manifestou depois do movimento contrário ao voto à distância publicar um vídeo, onde um associado consegue o número de "Don Corleone"

A política do Santos está a cada dia mais agitada. Depois do movimento "Vem para urna santista" divulgar um vídeo acusando a situação de ainda obter acesso às carteirinhas falsas, o clube resolveu soltar uma nota de répudio.

Carteirinhas falsas do Santos foram apresentadas pela 3VS e estão bloqueadas
Divulgação
Carteirinhas falsas do Santos foram apresentadas pela 3VS e estão bloqueadas

No texto, o Santos alega que a gravação foi feita sem o consentimento do próprio clube e da funcionária que aparece nas imagens dando ao associado a número de matrícula de Vito Antonio Andolini, o Don Corleone.

O iG Esporte conversou na última quinta-feira com o presidente do Conselho Deliberativo Paulo Schiff, que reforçou o processo de recadrastamento dos associados para o processo eleitoral no fim do ano e revelou que uma sindicância já foi aberta para apurar o caso. 

Confira na íntegra o texto:

"O Santos FC vem a público repudiar a gravação clandestina realizada pelo o advogado Leandro Weissmann, um dos integrantes do movimento "Vem Pra Urna Santista" e advogado da Associação Terceira Via. O vídeo, que tem duração de um minuto, foi gravado no dia 23 de julho, às 17h33, sem autorização do Clube e sem conhecimento e autorização da funcionária da secretaria social, que estava sendo filmada. O advogado quis mostrar que um sócio "fantasma" ainda constava no sistema do Clube. As imagens foram realizadas após a coletiva de Imprensa realizada pela associação da qual faz parte, para fazer uma falsa denúncia aos jornalistas.

Sim! Uma falsa denúncia, porque como já foi explicado em nota de esclarecimento do Santos FC enviada aos jornalistas e publicada no site do clube www.santosfc.com.br, na quarta feira, dia 23/07, há seis meses, o Santos iniciou um processo de atualização do seu cadastro. Em reunião informal realizada pela Comissão Eleitoral com os Conselheiros, em 10/06/14, no Conselho Deliberativo do Santos FC, e com representantes da Superintendência Administrativa, Tecnologia e Informática e Comunicação do Clube essas irregularidades foram apresentadas. O Clube também informou o que estava fazendo para resolver a situação. Entre outras providências, o Clube contratou o SERASA, depois de consultar três empresas. Nesse trabalho de checagem, em um universo de cerca de 60 mil associados, foram encontrados 49 nomes cadastrados, onde o CPF não batia com os nomes. Nesse grupo constavam as carteiras de sócios "fantasmas" apresentadas na quarta-feira à Imprensa pela Associação Terceira Via. As 49 carteiras de associados inexistentes, inclusive as cinco apresentadas por eles, estão bloqueadas conforme lista abaixo. Ressaltamos, na nota de esclarecimento que elas estão bloqueadas. Não foram canceladas, porque ainda estão sob investigação interna. Por essa razão, ainda aparecem no sistema, como foi mostrado no vídeo clandestino, veiculado em alguns sites. Estarem bloqueadas significa, entre outras restrições, que elas não podem ser usadas para compra de ingressos ou benefício de qualquer direito de associado, como votar, por exemplo.

Todas as carteiras abaixo tem como data de cadastro: 26/11/13.

Alphonsus B. Capone - Bloqueada desde 20/02/14
Vito A. Andolini - Bloqueada desde 10/02/14
Edgar F.B. Fernandez - Bloqueada desde 28/02/14
Alexandre A. Nardoni - Bloqueada desde 05/03/14
A.J.R Pinochet - Bloqueada desde 17/02/14"

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas