Tamanho do texto

Ex-presidente Kléber Leite divulgou a artimanha do clube para tentar contratar o jogador do Milan. Clube ainda não se manifestou oficialmente sobre o caso

A semana do Flamengo está longe de ser tranquila. Depois da goleada sofrida para o Internacional, o afastamento de André Santos, a demissão de Ney Franco e a chegada de Vanderlei Luxemburgo, o clube carioca agora se diz interessado em contratar Robinho, que está de saída do Milan.

Robinho abriu o placar na vitória do Milan sobre o Cagliari
Simone Spada/AP
Robinho abriu o placar na vitória do Milan sobre o Cagliari

Leia também:  Ex-meia do Fla faz previsão pessimista: "Ninguém mais vai querer jogar lá"

O ex-presidente Kléber Leite, ainda com muita influência dentro do clube, divulgou que o Flamengo vem tentando uma engenharia financeira para pagar ao jogador R$ 900 mil por mês. Embora não cite nomes de empresas ou empresários, fala na divisão desta despesa por três parceiros do clube, marcas que em troca usariam a imagem do atleta e outros benefício. Na nota o ex-presidente fala que o plano financeiro para trazer Robinho foi criado pelo "competentíssimo vice-presidente de marketing, Luiz Eduardo Batista, o nosso Bap" e passado ao ex-vice de futebol Wallim Vasconcellos, desafeto de Kléber.

Internamente, o Flamengo trata a nota de Kléber como uma estratégia para enfraquecer a imagem de Wallim, do grupo político rival ao do ex-presidente. Além de fortalecer o nome de Bap, aliado político de Kléber, o ex-dirigente deixou claro a felicidade pela contratação de Vanderlei Luxemburgo, que foi seu primeiro técnico na época em que presidiu o Flamengo.

O presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, não se posicionou sobre a possibilidade de Robinho ser contratado. Nem mesmo o diretor de futebol Felipe Ximenes comentou o episódio.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas