Tamanho do texto

Equipe pernambucana triunfou por 3 a 2 na Ilha do Retiro, mas não reverteu o placar desfavorável na Copa do Brasil

Danilo comemora gol do Sport diante do Paysandu
Aldo Carneiro Costa/Gazeta Press
Danilo comemora gol do Sport diante do Paysandu

A eliminação para o Paysandu, no segundo estágio da Copa do Brasil, terminou com final feliz para o Sport. A vitória por 3 a 2 na Ilha do Retiro foi insuficiente para classificar o Rubro-Negro, mas garantiu a equipe nordestina na Sul-Americana.

Com a igualdade no placar agregado (5 a 5), o Paysandu avançou no critério dos gols marcados fora de casa, já que triunfou por 2 a 1 no jogo de ida. Assim, os nortistas se classificam para medir forças com o Coritiba, na terceira fase.

Antes de a bola rolar, o telão do estádio pernambucano prestou homenagens para o escritor Ariano Suassuna. Fanático torcedor do Leão, o escritor faleceu nesta quarta-feira, vítima de um acidente vascular cerebral (AVC) do tipo hemorrágico.

Disposto a desmentir qualquer suspeita de desinteresse na Copa do Brasil, o Sport inaugurou o marcador logo aos dois minutos de jogo. Após avançar em velocidade pela ponta direita, Patric cruzou na medida de viu Ananias, por trás da zaga bicolor, mergulhar para testar a bola no fundo das redes.

Confira a tabela completa da Copa do Brasil

O tento animou os rubro-negros, que ampliaram o placar aos 14. Inspirado, Patric alçou a bola na área e viu Danilo subir com superioridade, para concluir firme, sem dar chances a Douglas. Porém, três minutos mais tarde, Oswaldo se atrapalhou em cruzamento e acabou cabeceando contra o próprio patrimônio, surpreendendo o companheiro Saulo e descontando para o Paysandu.

A partir dos 20 minutos, o Papão evoluiu e passou a pressionar os mandantes. Primeiro, Rafael Tavares carregou a bola com liberdade e acionou Yago Pikachu. O polivalente jogador finalizou forte, mas viu Saulo praticar uma bela defesa. No minuto seguinte, em escanteio fechado, Charles cabeceou com perigo e viu a boa tocar na defesa adversária antes de sair pela linha de fundo.

Antes de ir aos vestiários, o Sport marcou o terceiro tento. Em novo cruzamento de Patric na direita, Ananias desviou de cabeça e viu a bola passar por entre as pernas de Douglas antes de entrar. Porém, não houve tempo para comemorar. Dois minutos mais tarde, em falha da zaga nordestina, o meia Marcos Paraná partiu em velocidade, invadiu a área e tocou na saída de Saulo para diminuir.

Na segunda etapa, o técnico Eduardo Baptista tentou revigorar sua formação, com as entradas de Wendel, Aílton e Mike, mas não obteve êxito. O Paysandu, que contou com a entrada do meia Héverton - pivô do rebaixamento da Portuguesa, em 2013 -, soube se resguardar para conquistar a classificação.

FICHA TÉCNICA -  SPORT-PE 3x2 PAYSANDU-PA
Local:
Ilha do Retiro, em Recife-PE
Data: 24 de julho de 2014, quinta-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Raphael Claus-SP
Assistentes: Émerson Augusto de Carvalho-SP e Marcelo Carvalho Van Gasse-SP
Cartões amarelos: Patric (Sport-PE); Éverton Silva e Yago Pikachu (Paysandu-PA)

GOLS:
SPORT-PE: Ananias (aos 2’ do 1T e aos 40’ do 1T) e Danilo (aos 14’ do 1T)
PAYSANDU-PA: Oswaldo (contra, aos 17’ do 1T) e Marcos Paraná (aos 42’ do 1T)

SPORT-PE: Saulo; Patric, Ewerton Páscoa, Oswaldo e Renê; Willian (Wendel), Rithelly, Danilo (Aílton) e Ananias; Felipe Azevedo (Mike) e Neto Baiano
Técnico: Eduardo Baptista

PAYSANDU-PA: Douglas; Éverton Silva, Charles, Reniê e Aírton Oliveira; Zé Antônio e Augusto Recife (Ricardo Capanema); Yago Pikachu, Marcos Paraná (Héverton) e Rafael Tavares (Fábio Alves); Ruan
Técnico: Vica

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas