Tamanho do texto

Capitão do time goiano prega cautela para o elenco, já que na última temporada o clube quase foi rebaixado para a Série C

Goleiro do Atlético-GO prefere manter cautela em relação ao retorno à Série A
Joelton Godoy
Goleiro do Atlético-GO prefere manter cautela em relação ao retorno à Série A

O Atlético-GO aparece em 11º na tabela de classificação da Série B do Campeonato Brasileiro . A boa campanha da equipe desde o retorno após a parada para a Copa do Mundo  empolga, mas não ilude o capitão da equipe, o goleiro Márcio, que pede mais trabalho para conseguirem se aproximar de fato da zona de acesso à elite do futebol nacional.

"Nosso grupo entrou no campeonato brasileiro com o sonho de subir para a Série A. Mas, pelo que aconteceu ano passado (em referência à quase queda para a Série C), temos que ter os pés no chão e trabalhar de maneira tranquila, para que de pouco em pouco consigamos o objetivo", analisou.

Atento à realidade da segundona, Márcio já fez as contas e sabe que o time goiano precisa continuar com a boa sequência para igualar os pontos dos primeiros colocados. A equipe venceu o Luverdense e o Oeste nas duas últimas rodadas. Agora, o desafio será contra o Náutico, no próximo sábado, às 16h20, no Serra Dourada, contra o Náutico, 13º colocado.

"Ainda vejo essa possibilidade e, traduzindo em números, hoje nós estamos mais próximos da parte de cima do que de baixo. Por isso, temos que continuar sonhando, mas a caminhada é difícil e falta muita coisa para vislumbrarmos concretamente a Série A", disse.

Salários

O principal empecilho do Atlético-GO para chegar à parte de cima da tabela é a parte financeira do clube. Alguns jogadores estão com os salários atrasados e a diretoria sofre para manter tudo em dia. Márcio garante que o clima continua ótimo.

"A diretoria se esforçou, já acertou um mês e está correndo atrás para acertar o resto. Eles fizeram uma promessa e nós acreditamos. A diretoria sempre foi muito transparente com a gente, então não tenho porque duvidar deles. Nos falaram que ainda não tem os recursos, mas que logo vão acertar os débitos e estamos tranquilos", finalizou.

    Leia tudo sobre: futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas