Tamanho do texto

Atacante crê que São Paulo pode mostrar mais mobilidade na criação de jogadas e, com isso, complicar os adversários

Alan Kardec acredita que entrada do meia no time pode ajudar a confundir os adversários
SERGIO BARZAGHI / Gazeta Press
Alan Kardec acredita que entrada do meia no time pode ajudar a confundir os adversários

A entrada de Kaká no time titular mudou a disposição tática do São Paulo . Em vez do 4-2-3-1, com dois atacantes pelas pontas e um centralizado, o técnico Muricy Ramalho ensaiou a equipe, na tarde desta quinta-feira, com dois meias e dois atacantes. Uma formação que agradou ao atacante Alan Kardec.

"A equipe está com muita mobilidade. Acho que isso pode ajudar a confundir a marcação adversária", avaliou o centroavante, ao final do jogo-treino contra o time sub-17 do clube.

Na atividade, Kaká dividiu a armação com Paulo Henrique Ganso, mas sem posicionamento fixo, ora pela esquerda, ora pela direita. Kardec e Ademilson, os dois atacantes, também não guardaram necessariamente posição.

"Tem que ter leitura dentro de campo. Temos que procurar não estar toda hora em cima do outro. O principal fator é ter inteligência tática. Senão vira bagunça, vai todo mundo para frente. Na hora de marcar, o jogador não sabe se posicionar e acaba dando espaço. Gira em muito torno disso, de inteligência tática para atacar e procurar melhor espaço", opinou.

O esquema "móvel" será testado pela primeira vez no domingo, diante do Goiás , no Serra Dourada, em partida válida pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro .

Para esta partida, a única baixa que poderia estar entre os titulares é Luis Fabiano, atacante que sofreu lesão na coxa direita e ficará em recuperação por, no mínimo, mais três semanas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.