Tamanho do texto

Carlos Eduardo ressalta bagunça administrativa no clube e diz que pressão sobre os jogadores é exagerada

Carlos Eduardo: sem saudade do Flamengo
Buda Mendes/Getty Images
Carlos Eduardo: sem saudade do Flamengo

O meia Carlos Eduardo, que deixou o Flamengo em maio e retornou ao Rubin Kazan, da Rússia, guardou a pior das impressões do clube brasileiro. “Daqui a alguns anos, ninguém mais vai querer jogar no Flamengo”, disse ele nesta quinta-feira, em entrevista ao site da emissora Fox Sports . “A pressão exagerada acaba tirando a confiança do jogador”, explicou.

Na visão de Carlos Eduardo, o maior problema é administrativo. “São muitas pessoas se metendo e envolvidas. Precisa cortar algumas coisas. É muita gente dando opinião”, afirmou ele.

Confira classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias do Campeonato Brasileiro

A saída do jogador foi tumultuada. Perseguido pela torcida em razão do mau futebol, avaliado pelos flamenguistas como incompatível com o alto salário, ele teve o contrato rescindido. De volta à Rússia, pretende ficar por lá, ou, na melhor das hipóteses, mudar para outro clube europeu. “Por mim, encerro a carreira atuando no exterior”, disse.

Leia mais: Luxemburgo projeta salvação e diz que conta com reforços

Carlos Eduardo foi revelado no Grêmio, de onde saiu em 2007, então com 20 anos, para o Hoffenheim, da Alemanha. Hoje, aos 27 anos, diz estar feliz no Rubin Kazan, onde chegou em 2010. A meta, agora, é voltar aos campos. “Tenho que me preparar mais duas semanas para estar bem fisicamente. Não jogo há muito tempo”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.