Tamanho do texto

Atacante retornou aos trabalhos depois de dez dias de descanso por conta da Copa do Mundo. Ele participou do treino com o elenco, mas só deve jogar diante do Goiás, dia 3

A torcida do Fluminense entendeu que vai ser preciso dar muito carinho ao atacante Fred para ele esquecer o trauma da má campanha da seleção brasileira na Copa do Mundo. O jogador, que foi um dos mais criticados no grupo de Felipão, reapareceu nas Laranjeiras na manhã desta quinta-feira, depois de dez dias de férias.

Fred faz selfie com os torcedores nas Laranjeiras
Nelson Perez/Divulgação FFC
Fred faz selfie com os torcedores nas Laranjeiras

Leia também : Cristóvão Borges indica que pode deixar Walter na reserva do Fluminense

A recepção não poderia ser das melhores, com muitas crianças na arquibancada apoiando o artilheiro. A ação começou no caminho do jogador de casa para a sede do clube. Nove torcedores foram distribuídos ao longo do trajeto com placas mostrando a quilometragem que faltava para Fred "voltar para casa". A ideia partiu do departamento de marketing do Fluminense.

Quando entrou no gramado, Fred mostrou que está bem fisicamente, pois trabalhou ao longo de toda a manhã, sendo a maior parte em conjunto com o restante do elenco. Ele atuou na atividade física e tática e em parte do treino técnico. Apenas em alguns períodos deste ficou separado, trabalhando com a preparação física. Além disso, treinou finalizações, onde seu desempenho, porém, foi pouco animador. O jogador teve dez oportunidades de arrematar a gol, mas balançou as redes apenas em uma ocasião.

Apesar de ter participado do treino, Fred não será relacionado para a partida deste domingo, às 16h (de Brasília), contra o Atlético-PR, na Arena da Baixada, pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro. A tendência é que o artilheiro seja utilizado apenas no confronto diante do Goiás, no dia 3 de agosto, no Maracanã.

No trabalho desta quinta-feira, o técnico Cristóvão Borges não deu pistas da escalação que pretende utilizar, fazendo mistério sobre uma possível mudança de esquema. Na quarta-feira, o treinador armou a equipe principal com o volante colombiano Valencia entre os titulares, porém, escalou a equipe sem atacantes, mas com dez jogadores, deixando a entender que pode barrar Rafael Sobis ou Walter. Neste caso, o segundo é quase certo que perderia a posição, pois vem rendendo bem abaixo do esperado e foi substituído no intervalo da vitória de 1 a 0 sobre o Santos.

Com a presença de Valencia como primeiro volante, formando dupla com Jean, Cícero, que vinha atuando de maneira mais recuada, volta a ser apoiador, formando um trio de meias com Wágner e com o argentino Darío Conca.

O volante Diguinho, que ainda luta contra dores no tornozelo direito, mais uma vez não participou do treino e não será relacionado para o jogo no Paraná. Quem volta ao time será o lateral esquerdo Carlinhos, que cumpriu suspensão diante do Santos e reaparece na vaga do meia Chiquinho, que atuou de forma improvisada no setor contra o Peixe.

A definição da equipe que vai a campo deverá acontecer no treino desta sexta-feira, previsto para a parte da manhã. No sábado, também pela manhã, acontece o último treino antes do jogo e depois a delegação embarca para a capital paranaense.

Fora de campo, a diretoria está acertando os últimos detalhes para emprestar o atacante Bruno Veiga, que não está nos planos de Cristóvão, ao Duque de Caxias, que disputa a Série C do Campeonato Brasileiro. O jogador voltou de empréstimo do Vila Nova-GO, mas não será aproveitado.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.