Tamanho do texto

"O Palmeiras ainda vai melhorar. Estou convencido que o time vai melhorar com o tempo e com os jogos", avaliou o técnico

Ricardo Gareca, enfim, venceu no comando do Palmeiras , e agradeceu ao time reserva que escolheu nesta noite. O técnico elogiou até o Avaí para valorizar a vitória por 2 a 0 em Florianópolis, pela Copa do Brasil, e avisou que o estágio atual ainda está longe do que a equipe pode atingir com ele no banco.

"O Palmeiras ainda vai melhorar. Estou convencido que o time vai melhorar com o tempo e com os jogos. Sei que o Campeonato Brasileiro é muito difícil, tem muitos times bons, mas a nossa equipe tem a possibilidade de evoluir tanto no Brasileiro quanto na Copa do Brasil", apostou o argentino.

Com seus titulares, o comandante já tinha se animado com a pressão que o time exerceu no líder do Campeonato Brasileiro na derrota para o Cruzeiro, no último fim de semana. Agora, prevê que a equipe ainda pode se apresentar melhor no clássico do próximo domingo, contra o Corinthians, em Itaquera. "O Palmeiras está melhorando, mas temos que melhorar mais e trabalhamos para isso."

Autor de dois gols, Felipe Menezes avisa que pode fazer mais pelo Palmeiras

Mas a evolução já mostrada após duas derrotas e uma vitória com ele alegra o chefe. "Estou feliz. Quero dar parabéns aos jogadores pelo esforço, foi muito bom. Ganhámos uma partida muito difícil contra um rival importante, que tem jogadores experientes. Os atletas merecem os parabéns", aplaudiu.

Gareca, inclusive, usou a qualidade do time catarinense para justificar o baixíssimo nível do futebol mostrando em campo antes do intervalo. "O Avaí é um rival difícil, muito duro. Considero que o Palmeiras tentou no primeiro tempo, mas o adversário dificultou."

O time misto, entretanto, superou os obstáculos e fez questão de elogiar quem esteve em campo e que pode receber mais chances ao longo da temporada. "Não é um problema para mim. É melhor que todos estejam bem, e sei que tenho bons jogadores, muito bons", animou-se o técnico.

Trabalho pós-jogo

Com as arquibancadas da Ressacada já vazias, Gareca saiu da entrevista coletiva e fez questão de ir ao campo acompanhar o treino dos jogadores que não foram titulares na vitória por 2 a 0 sobre o Avaí.

O argentino observou os trabalhos de corrida e troca de passes, todos sob o comando dele, do preparador de goleiros Fernando Miranda e do preparador físico Marco Aurélio Schiavo, que conversaram bastante com Gareca. A atividade pós-jogo com os reservas é uma prática comum para esta comissão técnica, mas é a primeira vez que o treinador a acompanha.

E Gareca teve motivos para se preocupar. Mazinho, Gabriel Dias e Bruno César entraram no jogo no segundo tempo, mas participaram do treino e Bruno César se queixou de dores na coxa esquerda. Disse ao médico Rubens Sampaio que o incômodo o atrapalhava para realizar alguns movimento e ele deve ser reavaliado.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.