Tamanho do texto

"Eles ainda estão treinando e não tem nada definido. Quando estiverem se sentindo bem, a gente coloca para jogar", avisou o treinador do São Paulo

A reestreia de Kaká com a camisa do São Paulo ainda não está próxima de ser realizada. Preocupado com as condições de jogo do meia, o técnico Muricy Ramalho não exerce qualquer tipo de cobrança para o retorno do atleta, que ainda não tem prazo para voltar aos gramados. O mesmo acontece com Rafael Toloi, ex-Roma, que também está há algum tempo sem jogar e tem aprimorado sua forma física ao lado do meia nas últimas semanas.

Confira classificação, tabela de jogos e artilharia do Campeonato Brasileiro

Muricy Ramalho comanda treino do São Paulo
SÃO PAULO/DIVULGAÇÃO/SITE OFICIAL
Muricy Ramalho comanda treino do São Paulo

"Eles ainda estão treinando e não tem nada definido. O jogador sabe que se não estiver bem tanto na parte física quanto técnica, não consegue jogar. Quando estiverem se sentindo bem, a gente coloca para jogar", afirmou Muricy.

A dupla participou do primeiro coletivo com o restante do grupo na última quinta-feira, quando os atletas que não foram titulares diante do Bahia na quarta enfrentaram um time sub-17 do São Paulo no CT da Barra Funda. Nesta sexta, no entanto, a Kaká e Toloi ficaram de fora de um treino tático para realizar trabalhos separados, se unindo aos colegas apenas para o rachão.

Apesar disso, já há expectativa para que Kaká, sequer relacionado para o jogo deste sábado diante da Chapecoense, entre no banco de reservas na rodada seguinte, quando o São Paulo visitará o Goiás, na próxima quarta-feira.

Entretanto, quando o dia chegar, Muricy adiantou que não pretende improvisar Kaká em outras posições que não a de meia ofensivo, na qual atua desde o início da carreira. O técnico ainda aproveitou para exaltar a importância de sua larga experiência no futebol para seus companheiros.

"Tenho que usá-lo do meio para frente, não adiante querer mudar, preciso respeitar. É um jogador que trabalha na armação e também chega na área. Tem ainda a questão da experiência. Rogério é nosso líder, mas é importante que alguém oriente o time do meio para frente também", explicou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas