Tamanho do texto

"É minha responsabilidade, da comissão técnica, mais do que dos jogadores", avisou o treinador argentino do Palmeiras

A bola parada tem sido um dos quesitos mais exigidos por Ricardo Gareca, mas a estratégia deu errado. O time levou gols de Santos e Cruzeiro após cobranças de falta, com Bruno Uvini e Manoel, respectivamente, livres para cabecear nas redes. O técnico, então, assume a culpa, prometendo mudar a estratégia.

Confira classificação, tabela de jogos e artilharia do Campeonato Brasileiro

Gareca comanda treino do Palmeiras
Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação
Gareca comanda treino do Palmeiras

"É minha responsabilidade, da comissão técnica, mais do que dos jogadores", avisou o treinador, reforçando as mudanças que ocorrerão. "Temos que revisar algumas coisas importantes, como esses gols de bolas paradas, para que não aconteçam novamente."

Tobio, zagueiro contratado a pedido do treinador por ter trabalhado com ele no Vélez Sarsfield, esteve envolvido nos dois lances. Mas o que pareceu ocorrer foi uma marcação por zona em vez de cada jogador acompanhando um rival, como é costume no Brasil. "Defensivamente o time sofreu gols em coisas corrigíveis, não são situações que não se podem ser acertadas", minimizou Gareca.

A falha parece ser um problema na adaptação do argentino ao futebol brasileiro. Logo depois de sua estreia, o próprio treinador se desculpou publicamente pela dificuldade em se comunicar com seus jogadores. Mas os comandados estão apostando no treinador a ponto de descartar qualquer obstáculo na língua como culpa pelas duas derrotas com o chefe até agora."O Gareca deixa muito aberto. Sempre pergunta depois que fala se o entendemos, se quer que explique melhor. Já entendemos bem o portunhol dele. O que aconteceu até agora foi mais parte nossa, de falta de atenção dos jogadores do que do treinador. Não tem nada a ver com a língua", ressaltou Diogo.

"É um treinador extremamente exigente, principalmente na parte tática, para formatar bem as linhas. E treinamos muito a bola parada. É um treinador como outro brasileiro, exigindo bastante e tem a filosofia dele. A partir do momento que ele vai tendo tempo, vamos absorvendo tudo que ele quer colocar e vamos conseguir melhorar", prometeu Felipe Menezes.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.