Tamanho do texto

Atletas preferem não se empolgar com a crise do rival e focam na necessidade de vencer domingo, às 18h30, no Maracanã

Lucas não se empolga com a crise do rival
Flickr/Botafogo
Lucas não se empolga com a crise do rival

O Botafogo segue se preparando para o clássico deste domingo, às 18h30, contra o Flamengo , no Maracanã, pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro . Após a vitória de 1 a 0 sobre o Coritiba, o time carioca ganhou um pouco mais de tranquilidade, enquanto o rival está mergulhado em uma grave crise após a goleada de 4 a 0 sofrida para o Internacional, que manteve os rubro-negros na lanterna da competição. O mau momento vivido pelos flamenguistas, porém, não chega a ser motivo de comemoração entre os botafoguenses.

"Não acredito que vamos nos beneficiar pelo momento do Flamengo, pois, quando a bola começa a rolar, os jogadores acabam esquecendo o que está acontecendo fora das quatro linhas e buscam apenas a vitória. Ainda mais em um clássico marcado por tanta rivalidade. Acredito realmente em uma partida equilibrada, mas que temos plenas condições de ganhar", disse o lateral-direito Lucas.

O volante Gabriel pensa de maneira parecida. "Não vejo muito como pode existir alguma interferência por conta da crise vivida pela equipe do Flamengo. O jogo é disputado dentro de campo e qualquer coisa pode acontecer, já que estamos falando de um clássico, marcado por equilíbrio e rivalidade. Respeitamos demais o nosso adversário, mas logicamente vamos trabalhar no sentido de ganhar", disse Gabriel.

Um dos líderes do elenco, o zagueiro Bolívar acredita que o Botafogo deve realmente tentar tirar proveito da crise do Flamengo, mas alerta que o momento do rival pode tornar as coisas ainda mais complicadas.

"Realmente, se tivermos como aproveitar esse momento deles, temos que fazer, já que a pressão em cima dos jogadores do Flamengo está muito grande e isso pode atrapalhá-los dentro de campo. Mas também pode ser uma injeção de ânimo e se virar contra a nossa equipe. O que posso dizer é que independentemente de como o Flamengo chegue para este jogo, a nossa equipe vai trabalhar muito para ganhar, emplacar a segunda vitória consecutiva e melhorar ainda mais na tabela de classificação", analisou Bolívar.

O Botafogo chegará reforçado para este jogo. O lateral-direito Edílson e o atacante Emerson Sheik, que cumpriram, diante do Coritiba, suspensão imposta pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), voltam a ficar à disposição, assim como o meia Carlos Alberto, que participou da atividade física na manhã desta terça-feira e mostrou estar recuperado de dores na perna direita. O volante Aírton, que sofreu uma subluxação no cotovelo esquerdo no jogo de sábado, está sendo reavaliado e tem chances de jogar. Quem fica de fora é o lateral esquerdo Junior Cesar, que terá que cumprir suspensão por acúmulo de cartões amarelos. O jogador será substituído por Julio Cesar. Outro que permanece de fora é o meia Jorge Wagner, com lesão na coxa esquerda. O elenco volta a treinar nesta quarta-feira à tarde, novamente no Engenhão.

Fora de campo o clube recebeu uma proposta pelo zagueiro Dória. A Lazio, da Itália, ofereceu cerca de 18 milhões de reais pelo jogador, quantia recusada pelo clube carioca. A multa rescisória do defensor, de 19 anos, é de 60 milhões de reais.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas