Tamanho do texto

Público nos estádios cresceu nas duas rodadas pós-Copa e média do Campeonato Brasileiro subiu de 12.504 para 13.137

Mais de 43 mil torcedores foram ao Morumbi para a partida entre São Paulo e Chapecoense
Futura Press/Marcos Bezerra
Mais de 43 mil torcedores foram ao Morumbi para a partida entre São Paulo e Chapecoense

As duas primeiras rodadas do Brasileirão no período pós- Copa mostram que o torcedor estava com saudade de ir aos estádios para assistir a seus times do coração. A presença de torcedores nas 10ª e 11ª rodadas foi superior à média das primeiras nove e fez as estatísticas de público da competição subirem. 

Confira classificação, notícias, jogos e artilharia do Brasileirão

A 11ª rodada do Brasileirão, terminada neste domingo, teve média de 14.566 pagantes por partida. O destaque ficou para o São Paulo, que levou 43.075 torcedores ao Morumbi na derrota para o Chapecoense por 1 a 0. O segundo maior público da rodada aconteceu no Beira-Rio, na goleada do Inter por 4 a 0 sobre o Flamengo, lanterna da competição. O menor público ocorreu em Volta Redonda, onde 1.594 pessoas assistiram à vitória do Botafogo sobre o Coritiba. 

Já na rodada passada, a primeira após a Copa do Mundo, os números foram ainda melhores. Com uma média de 17.409 pagantes por jogo, a 10ª rodada foi a segunda com maior público desde o início do Brasileirão, só perdendo para a terceira, quando a média foi 17.827. 

Com esses números, a média de público do torneio, que era de 12.504 antes da Copa do Mundo, subiu para 13.137 após as duas primeiras rodadas depois do Mundial. 

O Corinthians tem média de 28.854 pagantes por partida e lidera as estatísticas de torcedores no Brasileirão. O Atlético-PR é o lanterna neste quesito, com média de 3.804 torcedores por jogo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.