Tamanho do texto

Flamengo sofreu goleada do Inter, segue na lanterna do Brasileirão e lateral pede para elenco não desanimar

A situação do Flamengo no Campeonato Brasileiro complicou ainda mais após a goleada sofrida contra o Internacional , neste domingo. Na saída de campo, ao ser questionado sobre o que a equipe precisava fazer para reverter a má fase, o jogador afirmou que não é preciso fazer mudanças drásticas, mas cobrou uma mudança de postura na forma de jogar.

Confira classificação, jogos, notícias e artilharia do Brasileirão

"Não é hora de a gente pensar em mudanças radicais, mas temos que mudar a postura e começar a jogar de uma forma diferente porque do jeito que está não vai adiantar", disse o lateral.

Perdendo por 1 a 0 durante grande parte do primeiro tempo, o Flamengo viu o jogo piorar nos minutos finais da primeira etapa, quando Chicão foi expulso ao derrubar Wellington Silva dentro da área e D’Alessandro ampliou o placar. Com um a menos, o time, que tinha dificuldades para atacar, passou a sofrer ainda mais e não pôde resistir à pressão do adversário.

Exercendo o papel de capitão, Léo Moura falou com a imprensa apesar do resultado negativo e fez questão de mostrar confiança na reação de sua equipe.

"É desconfortável ficar nessa situação porque o Flamengo não pode de forma alguma ficar ali. Mas está ali porque permitiu e agora a gente tem que sair dessa juntos. Não podemos desanimar. Demos uma bobeira, mais uma e os caras fizeram o placar. Agora não podemos abaixar a cabeça, sabemos que vamos sair dessa situação", concluiu o jogador.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.