Tamanho do texto

Com o empate sem gols com o Sport no último domingo, a equipe já soma quatro jogos consecutivos sem marcar no Campeonato Brasileiro

A ausência de gols no ataque do Goiás segue como um peso nas costas do treinador Ricardo Drubsky e de todo o elenco do clube. Com o empate sem gols com o Sport deste domingo, a equipe já soma quatro jogos consecutivos sem marcar no Brasileirão.

O último gol marcado foi em maio, quando o Goiás venceu o Figueirense por 1 a 0 em Florianópolis. Desde então, empatou em 0 a 0 com Vitória, Grêmio e Sport, além de ter perdido por 3 a 0 para o Coritiba no último jogo antes da pausa para a Copa do Mundo.

Confira classificação, tabela de jogos e artilharia do Campeonato Brasileiro

O jejum segue incomodando a equipe, que tenta buscar explicações. "Criamos jogadas ofensivas e tentamos alguns jogadores, mas não encaixamos. É uma fase, acredito que encontraremos o caminho dos gols. Para isso, é preciso calma e paciência. Nossos atacantes são jovens. E não adianta encher o time de atacantes", declarou o técnico Ricardo Drubsky.

O resultado contra o Sport também acendeu outro alerta na equipe. Foi o quinto empate dos goianos no Brasileirão. Ao lado de Corinthians, Santos e Vitória, o Goiás está entre os times que mais empataram na competição.

"Gostamos do segundo tempo, mas deixamos de ganhar dois pontos. Nunca entramos com o objetivo de empatar. O primeiro tempo foi burocrático, e o segundo, mais ofensivo, com mais oportunidades criadas", comentou o comandante.

Em 10º no Brasileirão, com 17 pontos, o Goiás volta a jogar pela competição no domingo, quando recebe o São Paulo no Serra Dourada.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.