Tamanho do texto

Alviverde terá reforços no setor ofensivo, enquanto o time mineiro deve ser o mesmo que venceu na rodada passada

Sem marcar gols há quatro jogos, o Palmeiras espera encerrar o jejum e reagir no Campeonato Brasileiro neste domingo. Depois da derrota para o Santos na rodada passada, o time dirigido por Ricardo Gareca tem mais um compromisso difícil, pois enfrenta o líder Cruzeiro, às 16 horas (de Brasília), no estádio do Pacaembu.

Confira a classificação e os próximos jogos do Campeonato Brasileiro

Para tentar quebrar a série negativa na frente, o time paulista tem novidades em seu sistema ofensivo. O atacante Henrique cumpriu suspensão automática e fica à disposição de Gareca, enquanto Pablo Mouche deve fazer sua estreia, pois está recuperado de dores musculares. O treinador confirmou que utilizará o argentino, mas ainda não resolveu se o colocará desde o início.

Independentemente da escalação, a ordem no clube é conseguir a reação o mais rápido possível. "Vamos jogar em nossos domínios e temos de fazer o fator casa nos ajudar. Sabemos que o Cruzeiro tem uma equipe muito qualificada, com o melhor ataque da competição, mas temos que estudar bastante o adversário, para buscarmos a vitória de qualquer maneira", afirmou Henrique.

Outra novidade na formação é a volta de Lúcio, que ficou fora do jogo anterior por conta do acúmulo de três cartões amarelos. Em contrapartida, Wesley e Marcelo Oliveira estão fora por suspensão automática - o improvisado lateral esquerdo já não poderia atuar contra o Cruzeiro por uma cláusula contratual.

Assim, William Matheus volta a ter uma chance na esquerda. Já para a vaga de Wesley, Gareca deve colocar Mendieta, desistindo do esquema com três volantes e dando uma ajuda a Bruno César na armação. A série de quatro jogos sem vitórias (empate contra Grêmio e derrotas para Chapecoense, Botafogo e Santos) deixou o Alviverde em situação desconfortável, com apenas 13 pontos no campeonato.

Já o Cruzeiro não perdeu o embalo após a parada para a Copa do Mundo e segue firme na busca pelo tetracampeonato nacional, ocupando a liderança da competição, com 22 pontos. Como se não bastasse o bom desempenho da equipe no triunfo contra o Vitória, o resultado ajudou a superar os times de 2003 e 2006, que tinham até então o melhor começo de campeonato na era dos pontos corridos, em dez rodadas disputadas.

Até o momento, a equipe de 2014 acumula 22 pontos conquistados, com sete vitórias, um empate e duas derrotas, reunindo um aproveitamento de 73,3%, o que anima os jogadores da Raposa, principalmente o meia-atacante Ricardo Goulart, que tem sido o destaque celeste e é o artilheiro do Brasileiro com seis gols marcados. "É o fruto do trabalho. Nunca coloquei metas, mas, enquanto continuar tendo oportunidades, eu vou fazer gols", disse Goulart.

Para fazer bonito contra o Palmeiras, o técnico Marcelo Oliveira revelou que mandou um observador da comissão técnica celeste para acompanhar o Verdão no jogo contra o Santos. Segundo ele, os detalhes serão importantes para armar o time mineiro para conquistar mais três pontos, garantido a ponta do Brasileirão."Um profissional da nossa comissão técnica foi ver o Palmeiras. É um time grande, de tradição, e eu acredito que eles vão correr ainda mais, por causa desta pressão de ter perdido o clássico. O Cruzeiro estará preparado para qualquer situação. Esperamos chegar lá e fazer um bom resultado", disse.

Sobre o time que entra em campo, os problemas seguem na defesa. Os zagueiros Dedé e Bruno Rodrigo ainda aprimoram a forma física após se recuperarem de lesão. Por isso, a tendência é Marcelo Oliveira manter Léo e Manoel, que estreou na rodada passada e mostrou segurança, agradando ao treinador cruzeirense. O volante Nilton e o atacante Dagoberto também precisam aprimorar a forma física, mas pelo menos o velocista deve participar do jogo.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS X CRUZEIRO

Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 20 de julho de 2014, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)
Assistentes: Fabrício Vilarinho da Silva e Bruno Raphael Pires (ambos de GO)
Assistentes adicionais: Elmo Alves Resende Cunha e Eduardo Tomaz de Aquino Valadão (ambos de GO)

PALMEIRAS: Fábio; Wendel, Lúcio, Tobio e William Matheus; Renato, Josimar, Mendieta e Bruno César; Mouche e Henrique
Técnico: Ricardo Gareca

CRUZEIRO: Fábio; Ceará, Léo, Manoel e Egídio; Lucas Silva, Henrique, Everton Ribeiro e Ricardo Goulart; Marquinhos (Dagoberto) e Marcelo Moreno
Técnico: Marcelo Oliveira

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.