Tamanho do texto

Equipe gaúcha não marcava gols há quatro partidas, mas resolveu o duelo em Santa Catarina nos primeiros minutos

O Grêmio não marcou gol em seus quatro últimos jogos no Brasileiro, mas a sua principal contratação para o segundo semestre soube se aproveitar de um rival frágil. Aos três minutos de jogo, Giuliano balançou as redes e garantiu a vitória por 1 a 0 em Florianópolis sobre o Figueirense, que passou quase todo o segundo tempo com um a menos.

Confira a classificação e os próximos jogos do Campeonato Brasileiro

O time gaúcho pressionou e abriu o placar rapidamente apostando em Alán Ruiz, principal nome do setor ofensivo e responsável pela assistência para Giuliano. O meia ainda acertou a trave no primeiro tempo. Aos 18 minutos da etapa final, Thiago Heleno agrediu o meia com um chute e foi expulso, facilitando a administração do resultado para os comandados de Enderson Moreira, apesar dos sustos com cruzamentos do Figueira nos últimos minutos.

Giuliano marcou para o Grêmio contra o Figueirense logo no começo do jogo
Petra Mafalda/Mafalda Press/Gazeta Press
Giuliano marcou para o Grêmio contra o Figueirense logo no começo do jogo

O resultado encerra seca de gols do Grêmio e coloca o time dentro da faixa da tabela que dá vaga na Libertadores, na quarta posição, agora com 19 pontos. A equipe volta a entrar em campo pela liga nacional no dia 27, às 18h30 (de Brasília), recebendo o Coritiba em Porto Alegre.

Já o Figueirense segue sem ter somado nenhum ponto como anfitrião e termina o sábado estacionado na 17ª posição com sete pontos, na zona de rebaixamento e com chances de terminar a rodada na zona de rebaixamento.

O time joga em casa pela Copa do Brasil às 19h30 de quarta-feira tentando se recuperar da derrota por 2 a 1 para o Bragantino no jogo de ida - precisa vencer por 1 a 0 ou por, ao menos, dois gols de diferença. Pelo Brasileiro, visita o Cruzeiro às 18h30 do próximo sábado.

O jogo
Sem marcar gols nos últimos quatro compromissos pelo Campeonato Brasileiro, o Grêmio quis acabar logo com o jejum e se aproveitar da fragilidade do Figueirense mesmo dentro de casa. A estratégia ficou provada já na saída de bola, que logo culminou em cruzamento de Luan para Alán Ruiz finalizar nas redes, pelo lado de fora.

No minuto seguinte, os anfitriões tentaram responder em finalização de Kléber por cima do travessão, mas o ímpeto gremista foi mais eficiente. O time gaúcho forçou o erro do Figueira e a bola chegou a Alán Ruiz, que teve consciência para rolar e Giuliano bater com precisão no canto direito, abrindo o placar aos três minutos de jogo.

A tática montada por Enderson Moreira se mostrava superior, aliada à maior qualidade de seu time em relação ao adversário. Riveros e Ramiro povoavam a cabeça de área e Luan, pela esquerda, e, principalmente, Alán Ruiz, pela direita, se movimentavam com Giuliano pelo centro. Barcos seria a referência, mas era só alguém que preocupava os zagueiros do Figueirense, que pouco conseguiam parar as chegadas pelos lados.

Aos seis minutos, Alán Ruiz ajeitou para Luan chutar em cima do goleiro e ambos davam trabalho aos seus marcadores com passes e dribles. Restou ao time catarinense avançar sua marcação e povoar o meio-campo para fechar os espaços aos gremistas. Com aplicação e empenho, conseguiram parar a movimentação adversária.

O Figueirense começou a ficar com a bola, mas não tinha qualidade para aproveitá-la. As tentativas de finalizar se limitavam a lançamentos do veterano Kléber, lateral esquerdo de origem que virou meia e poucas vezes acertou seus passes longos. Ficou fácil para o Grêmio até escolher quando atacar.

Com Alán Ruiz e Luan bem marcados, Enderson Moreira soltou Pará, que apareceu na área duas vezes ao ter seu cruzamento bloqueado e isolando uma bola. Mas sua presença ratificou o domínio gremista. Mesmo com raras chances, o time ainda foi para o intervalo celebrando cobrança de falta de Alán Ruiz que acertou o travessão graças a falha do goleiro Tiago Volpi, que imaginou um cruzamento e quase levou mais um.

Guto Ferreira trocou peças no intervalo, sacando Dener e Léo Lisboa buscando mais dinâmica com Nem e Everaldo. O que conseguiu foi deixar mais espaços para o contra-ataque. A vida para o Figueirense piorou aos 18 minutos do segundo tempo, quando Thiago Heleno cometeu falta em Alán Ruiz e ainda chutou propositalmente o argentino no chão, recebendo cartão vermelho.

Em busca do contra-ataque para definir a partida, Enderson Moreira apostou no veloz Dudu no lugar do cansado Luan. Trocou também o inútil Barcos por Lucas Coelho e viu o garoto perder chance de frente para o goleiro, aos 36 minutos do segundo tempo.

Com mais qualidade e também em superioridade numérica, o Grêmio passou todo o segundo tempo tentando administrar a vantagem, contando até com o experiente Zé Roberto no lugar de Ramiro. No fim, o Figueirense tentou assustar, mas não foi além de cruzamentos facilmente rebatidos pela defesa gremista.

FICHA TÉCNICA
FIGUEIRENSE 0 X 1 GRÊMIO

Local : Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC)
Data : 19 de julho de 2014, sábado
Horário : 18h30 (de Brasília)
Árbitro : Marcelo de Lima Henrique (Fifa-RJ)
Assistentes : Luiz Cláudio Regazone e Gilberto Stina Pereira (ambos do RJ)
Cartões amarelos : Nirley (Figueirense); Saimon, Dudu, Marcelo Grohe e Alán Ruiz (Grêmio)
Cartão vermelho : Thiago Heleno (Figueirense)

Gol :
GRÊMIO: Giuliano, aos três minutos do primeiro tempo

FIGUEIRENSE : Tiago Volpi; Luan, Nirley, Thiago Heleno e Cereceda; Dener (Nem), Paulo Roberto, Léo Lisboa (Everaldo) e Kléber; Ricardo Bueno (Clayton) e Pablo
Técnico : Guto Ferreira

GRÊMIO : Marcelo Grohe; Pará, Rhodolfo, Geromel e Saimon; Ramiro (Zé Roberto), Riveros, Alán Ruiz, Giuliano e Luan (Dudu); Barcos (Lucas Coelho)
Técnico : Enderson Moreira

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.