Tamanho do texto

Após golear o Santa Cruz, time carioca pode entrar de vez na briga por uma vaga entre os quatro primeiros se vencer de novo

Vasco vem de goleada sobre o Santa Cruz
Divulgação/Flickr Vasco
Vasco vem de goleada sobre o Santa Cruz

Depois de golear o Santa Cruz por 4 a 1 no meio de semana, o Vasco tenta pegar embalo na Série B neste sábado. Às 16h20 (de Brasília), o time encara o América-RN em São Januário, no Rio de Janeiro (RJ).

Com 17 pontos, o Vasco pode entrar de vez na briga por uma vaga entre os quatro primeiros. A tarefa dessa vez se desenha complicada, pois o campeão potiguar chega animado após fazer 4 a 2 no Bragantino e, com um ponto a menos que os cariocas, também mira a parte de cima da tabela.

Os vascaínos sabem da necessidade de ganhar a partida desta terça-feira, pois, assim, conseguiriam mostrar que a goleada diante do Santa Cruz não foi obra do acaso. O jogo é tratado como estratégico.

"Para nós é muito importante ganhar este jogo contra o América de Natal para darmos uma demonstração de força em termos de luta por objetivos nesta Série B. Ganhar duas partidas seguidas e nos posicionar bem na tabela de classificação é fundamental em nosso planejamento. Além disso, vai mostrar que a gente só não estava mais em cima na tabela porque enfrentamos muitos problemas, como perda de mando de campo, desfalques por lesões e jogadores convocados. Estamos confiantes em um bom resultado", disse o técnico Adilson Batista.

A maioria dos problemas citados por Adilson já foi solucionada. Sobre a perda de mando de campo, o Vasco jogará com o apoio de sua torcida pela Série B pela primeira em São Januário, já que o clube vinha cumprindo punição imposta pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por conta dos tumultos envolvendo a derrota para o Atlético-PR em dezembro do ano passado, que causou o rebaixamento para a Segunda Divisão. O fato é um dos motivos que vem deixando os jogadores confiantes em uma vitória.

"É muito importante contar com o apoio dos nossos torcedores em casa. Antes da Copa do Mundo todos os clubes tiveram esse fator a seu favor e o Vasco foi obrigado a ficar rodando ou atuar com o estádio vazio. Não tenho a menor dúvida de que isso pode fazer uma grande diferença a nosso favor, pois em todas as oportunidades que foi convocada a nossa torcida nos deu o máximo de apoio e nos incentivou", afirmou Pedro Ken.

Em termos de escalação, o Vasco contará com o retorno do meia Douglas, que cumpriu suspensão diante do Santa Cruz. Ele vai ocupar o posto de Dakson. Na lateral direita, vivendo melhor momento, Carlos César vai ganhar a posição de André Rocha, barrado.

Pelo lado do América, o técnico Oliveira Canindé pediu aos seus jogadores personalidade contra o Vasco. Ele quer ver o representante potiguar jogando de igual para igual com os vascaínos.

"O respeito ao Vasco é grande, não apenas pela sua história, mas também pela qualidade de seus jogadores. Nós contamos com atletas de muita qualidade também e que estão dispostos a fazer de tudo para conquistar o acesso para a elite. Portanto, confio em um grande desempenho, mesmo jogando no Rio de Janeiro. Nossa expectativa é lutar pelos três pontos", analisou Canindé.

Para este jogo o América tem problemas. O meia Arthur Maia, que deixou a vitória sobre o Bragantino reclamando de dores no pé direito, foi vetado pelo departamento médico. Quem poderia entrar em seu lugar, o experiente Morais, inclusive revelado pelo próprio Vasco, fica de fora por conta lesão no músculo da coxa direita. Assim, Jéferson deverá ser o escolhido para criar as jogadas ofensivas do time potiguar. Tendo deixado o último jogo reclamando de dores no quadril, o atacante Max também foi vetado, e deverá ser substituído por Isac.

FICHA TÉCNICA
VASCO x AMÉRICA-RN

Local: São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 19 de julho de 2014 (sábado)
Horário: 16h20 (de Brasília)
Árbitro: Rodrigo Batista Raposo (DF)
Assistentes: Marrubson Melo Freitas (DF) e José Reinaldo Nascimento Júnior (DF)

VASCO: Martín Silva, Carlos César, Luan, Douglas Silva e Diego Renan; Pablo Guiñazú, Fabrício, Pedro Ken e Douglas; Thalles e Kleber Gladiador
T écnico: Adilson Batista

AMÉRICA-RN: Fernando Henrique, Marcelinho, Cleber, Roberto Dias e Wanderson; Márcio Passos, Val, Fabinho e Jéferson; Rodrigo Pimpão e Isac
Técnico: Oliveira Canindé

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas