Tamanho do texto

Oswaldo de Oliveira, que montou o time com nove desfalques diante do Palmeiras, ainda não poderá contar com o zagueiro Edu Dracena

Oswaldo de Oliveira, treinador do Santos
Flickr oficial do Santos
Oswaldo de Oliveira, treinador do Santos

A vitória no clássico contra o Palmeiras nesta quinta-feira colocou o Santos na parte de cima da tabela do Brasileirão e na briga por uma vaga no G-4. E mais uma vez o time de Oswaldo de Oliveira teve de superar uma série de desfalques: nove jogadores não estavam à disposição do técnico no clássico da Vila Belmiro.

Mesmo assim, o time fez 2 a 0 no rival e agora já pensa no Fluminense. Para o duelo deste domingo, em Volta Redonda (RJ), Oswaldo já deve contar com o retorno de alguns jogadores do elenco.

Confira a classificação do Campeonato Brasileiro

"Cicinho com certeza, Damião depende de amanhã (hoje), provavelmente volte a treinar. Thiago vetei a participação no próximo jogo. Estaria em condições, mas ele parou lá em Cuiabá, é muito tempo, não fez um coletivo ainda, quero fazer isso com ele. É importantíssimo, mas quero ir com calma, minha intenção era ter ele, mas quero esperar, fazer um jogo-treino na quarta e fazer ele participar", explicou o técnico.

Cicinho estava suspenso pelo terceiro cartão amarelo e deve reassumir a vaga na lateral direita. Leandro Damião torceu o tornozelo no último sábado e seu retorno ainda é uma incógnita, como disse o treinador. Já Thiago Ribeiro sofreu um estiramento ligamentar, sem ruptura, no joelho esquerdo. A lesão ocorreu em maio e Thiago já vem treinando com o grupo em campo.

Edu Dracena

A parte defensiva ainda deve continuar desfalcada, porém, o treinador se mostra feliz principalmente com a evolução do capitão Edu Dracena. "Dracena está de vento em poupa, está dando tempo de cicatrização, não adianta tentar atropelar, refazer o ligamento, precisa que haja o tempo de cicatrização. Estou ansioso para que volte. Gustavo vai pelo mesmo caminho", lembrou, citando sua dupla de zaga titular que está fora de ação desde o começo do ano. Os dois tiveram que passar por cirurgias nos joelhos.

Retornos garantidos serão os de Alan Santos e Patito Rodriguez. O argentino voltou do empréstimo ao Estudiantes com uma entrose no tornozelo e o jovem volante estava com uma tendinite no tornozelo direito. "Alan deve voltar, Pato também", avisou Oswaldo. Jubal, que sofreu um estiramento nos ligamentos do joelho esquerdo durante os treinos da intertemporada, e Neto, que teve uma lombalgia, ainda devem seguir fora.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas