Tamanho do texto

"Trabalhamos bem a bola, tivemos volume de jogo, e isso é importante. Está todo mundo de parabéns pela entrega", disse o armador o Everton Ribeiro. Técnico espera que time mantenha a mesma postura nos próximos jogos

O Cruzeiro retornou ao Mineirão com o pé direito. A equipe mineira venceu o Vitória por 3 a 1 , no Gigante da Pampulha, e os jogadores cruzeirenses apontaram a paciência como ponto fundamental para conseguir somar os três pontos já que o time baiano priorizou a marcação, dificultando as ações da equipe celeste.

Confira a classificação e os próximos jogos do Campeonato Brasileiro

"Fico feliz de junto com o meus companheiros poder dar mais uma vitória ao Cruzeiro. Temos que manter assim, jogo a jogo para nos mantermos na frente. Foi difícil, com 11 jogadores atrás da linha da bola, mas temos que ter a paciência que tivemos hoje. Trabalhamos bem a bola, tivemos volume de jogo, e isso é importante. Está todo mundo de parabéns pela entrega", disse o armador o Everton Ribeiro.

Jogadores do Cruzeiro celebram gol no Mineirão
Site oficial
Jogadores do Cruzeiro celebram gol no Mineirão

Sem Dedé e Bruno Rodrigo, o zagueiro Léo ganhou chance na defesa do Cruzeiro e correspondeu ao lado do estreante Manoel. Assim como Everton Ribeiro, Léo destacou a paciência cruzeirense para vencer o jogo no Mineirão. Segundo ele, manter o foco na partida durante os 90 minutos é fundamental.

"Temos que permanecer focados, motivados e fazendo o nosso papel de casa como fizemos hoje. Tivemos atitude de imprimir nosso ritmo e ter a paciência necessária para poder chegar ao gol. Eles ficaram muito fechados, mas tivemos a qualidade para chegar aos gols e conquistar a vitória", declarou.

Manter a mesma postura

Já o técnico Marcelo Oliveira não conseguiu esconder a satisfação com o time. O treinador apontou a persistência, a confiança e a tranquilidade como pontos principais para sair com o resultado positivo de um jogo considerado difícil devido a marcação baiana.

"A persistência, a confiança, a tranquilidade. O adversário veio muito fechado realmente, com quatro volantes. O Caio pegava o Egídio até o final, o Richarlyson pegava o Ceará, e só o Dinei um pouco mais adiantado, jogando por um contra-ataque, uma bola parada", analisou.

Diante da marcação baiana, os mineiros só conseguiram chegar ao gol no segundo tempo, mas na avaliação de Marcelo Oliveira não faltou empenho dos jogadores, que pressionaram desde o início atrás da abertura do marcador. 

"Nós apertamos bastante. Até os 30 minutos o time até que foi muito bem, mas escolhemos mal a jogada para finalizar, mas voltamos muito bem no segundo tempo, e era importantíssima essa vitória. Premiou o time que buscou o jogo, que buscou criar jogadas pelos dois lados do campo. O adversário só marcou e o Fábio trabalhou muito pouco", concluiu.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.