Tamanho do texto

Depois de apostar em um esquema com três zagueiros, o treinador viu o seu time render muito abaixo do esperado

Se o torcedor do Flamengo esperava um time diferente nesta retomada do Campeonato Brasileiro, o que foi visto na noite desta quarta-feira, em Macaé, o deixou ainda mais preocupada. Com uma atuação apática, a equipe da Gávea foi derrotada pelo Atlético-PR, por 2 a 1 , e agora amarga a lanterna da competição.

O resultado deixou Ney Franco ainda mais preocupado. Depois de apostar em um esquema com três zagueiros nesta quarta-feira, o treinador viu o seu time render muito abaixo do esperado e não escondeu o quanto foi amargo a derrota para o Furacão: o Flamengo chegou ao fundo do poço.

Confira a classificação e os próximos jogos do Campeonato Brasileiro

"Chegamos ao fundo do poço. É apoiar o pé e ir para cima reverter a situação. Perdemos mais uma oportunidade de conquistar os três pontos. Existe o desgaste, a cobrança, mas é o momento de ter equilíbrio para que possamos conquistar uma sequência de vitórias", projetou Ney Franco, ciente do momento complicado.

A relação do time com a torcida também está conturbada. Já no anúncio das escalações foi possível ouvir vaias nas arquibancadas, principalmente ao confirmar a entrada do volante Elano e do lateral André Santos como titulares. A cada erro dos jogadores, as críticas aumentaram.

Ainda assim, os rubro-negros acreditaram na vitória e mostraram apoio no início. Depois de ver o time paranaense abrir o placar, diminuíram o tom, mas voltaram a cantar mais alto com o empate do Flamengo. Após o segundo gol do Atlético-PR, porém, a paciência acabou no Cláudio Moacyr.

Com a lanterna na mão, os torcedores do Flamengo não demoraram a entoar os gritos cobrando a diretoria com relação a reforços para o elenco. Além disso, já perto do apito final, era possível ouvir os gritos de "time sem vergonha" nas arquibancadas de Macaé.

    Leia tudo sobre: Futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.