Tamanho do texto

Gol de Diego Tardelli na primeira decisão do torneio, vencida por 1 a 0, deixa o time brasileiro em vantagem no Mineirão

O Atlético-MG deu um grande passo nesta quarta-feira, para conquistar o inédito título da Recopa Sul-Americana ao derrotar o Lanús por 1 a 0, em pleno estádio La Fortaleza, na Argentina. O triunfo deixa o Galo com a mão na taça, que será decidida no Mineirão lotado já que os atleticanos já compraram mais de 70% dos bilhetes colocados à venda.

O gol do jogo foi anotado por Diego Tardelli em belo tiro cruzado após assistência de Guilherme. O confronto entre brasileiros e argentinos vale o título da Recopa Sul-Americana, que reúne o campeão da Libertadores e o campeão da Copa Sul-Americana. Com o resultado, empate no jogo de volta garante o titulo ao Atlético-MG, que se perder por 1 a 0 decidirá a sorte na prorrogação e nos pênaltis.

Ronaldinho tenta superar o goleiro Marchesin no primeiro jogo da final da Recopa
Victor R. Caivano/AP
Ronaldinho tenta superar o goleiro Marchesin no primeiro jogo da final da Recopa

O jogo de volta da Recopa será realizado no próximo dia 23 no Mineirão, já que o Independência não tem a capacidade exigida pela Conmebol. Antes de encarar o Lanús pelo duelo de volta, o Galo terá compromisso pelo Brasileirão recebendo o Bahia, sábado, no Horto.

O jogo

Sem se intimidar com o fato de jogar fora de casa, o Atlético-MG iniciou o duelo bastante agressivo, gerando duas finalizações em menos de três minutos. Controlando as ações ofensivas, o Galo seguiu chegando com perigo contra a meta de Marchesín, dando trabalho para o goleiro argentino.

Aos oito minutos, Marcos Rocha foi esperto ao cobrar lateral com velocidade, deixando Ronaldinho na cara do gol, mas na hora de finalizar, Marchesín fechou o ângulo evitando a abertura do marcador. Jogando no campo de ataque do Lanús, o Atlético-MG deixou espaços para os contra-ataques argentinos, que geraram dificuldades para os alvinegros.

Diego Tardelli comemora o gol do Atlético-MG diante do Lanús
Victor R. Caivano/AP
Diego Tardelli comemora o gol do Atlético-MG diante do Lanús

Com este cenário, a partida garantiu muita movimentação para os torcedores que encararam o frio e marcaram presença no estádio La Fortaleza. Como o gol fora de casa não tem valor dobrado como na Libertadores, as duas equipes optaram por jogar em detrimento da cautela comum em duelos de mata a mata, principalmente entre brasileiros e argentinos.

Apesar de ter atletas de qualidade no meio-campo, casos de Ronaldinho e Maicosuel, o Galo apostou em excesso nos lançamentos longos, com isso, o avante André teve problemas para participar ativamente do jogo, ficando muito isolado entre os zagueiros do Lanús. Aos poucos, o time da casa equilibrou o duelo e a quantidade de finalizações diminuiu drasticamente.

Preocupado com a queda de rendimento do Galo, o técnico Levir Culpi não quis saber de esperar e já voltou para o segundo tempo com duas mudanças, sacando André e Ronaldinho Gaúcho para as entradas de Jô e Guilherme, respectivamente. As alterações melhoraram o futebol dos visitantes, que passaram a namorar com o gol com mais frequência.

O jogo que chegou a ficar morno no fim da etapa inicial voltou a ficar movimentado, com boas chances de abertura do marcador. Jô para o Galo e Velázquez para o lado do Lanús perderam boas oportunidades. Percebendo que o Atlético-MG deixava muitos espaços pelos lados do campo, Schelotto trocou Melano por Acosta, dando velocidade ao ataque.

Apesar da mudança, quem chegou com perigo real foram os brasileiros com finalização de Jô, que o goleiro Marchesín deu rebote nos pés de Guilherme, que com o gol vazio perdeu chance clara de colocar o Galo em vantagem. Aos 20, finalmente as redes de La Fortaleza balançaram com gol de Tardelli em tiro cruzado com a canhota.

O detalhe do gol alvinegro fica pela cobrança rápida de lateral feita por Marcos Rocha e pela assistência perfeita de Guilherme, deixando Tardelli livre para levar à loucura os torcedores visitantes. A abertura do placar deu confiança para os brasileiros, que passaram a ter o controle total da partida, perdendo chances de dilatar a contagem para ter tranquilidade no Mineirão.

FICHA TÉCNICA
LANÚS 0 X 1 ATLÉTICO-MG

Local: Estádio La Fortaleza, em Lanús (Argentina)
Data: 16 de julho de 2014, quarta-feira
Horário: 22 horas (de Brasília)
Árbitro: Antonio Arias (Paraguai)
Assistentes: Carlos Cáceres e Dario Gaona (ambos do Paraguai)
Cartões amarelos: Benítez, Araújo, Gómez e Velázquez (Lanús); Emerson Conceição, Pierre, Guilherme e Jemerson (Atlético-MG)

Gol:
ATLÉTICO-MG: Diego Tardelli, aos 20 minutos do segundo tempo

LANÚS: Marchesín; Araujo, Gómez, Braghieri e Velázquez; González, Somoza e Ayala (Ortiz); Melano (Acosta), Silva e Benítez (Alejandro Silva)
Técnico: Guillermo Schelotto

ATLÉTICO-MG: Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Jemerson e Emerson Conceição; Pierre, Leandro Donizete, Maicosuel e Ronaldinho (Guilherme); Tardelli e André (Jô)
Técnico: Levir Culpi


* Com Gazeta Esportiva.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas