Tamanho do texto

Jogadores que garantiram a vitória por 2 a 0 diante do Palmeiras marcaram pela primeira vez com a camisa do clube

Diante do Palmeiras, Bruno Uvini marcou seu primeiro gol pelo Santos
Alexandre Schneider/Getty Images
Diante do Palmeiras, Bruno Uvini marcou seu primeiro gol pelo Santos

A vitória por 2 a 0 em cima do Palmeiras mostrou que o Santos evoluiu durante a pausa do Campeonato Brasileiro e ainda deixou o time próximo do pelotão de cima da tabela. Além de comemorar o momento, o zagueiro Bruno Uvini destacou um momento especial: seu primeiro gol como profissional, ao abrir o placar, de cabeça.

"A emoção é muito grande, pois é o meu primeiro gol como profissional, logo em um clássico e em uma jogada que trabalhamos tanto na semana, nesse mês. Méritos ao professor Oswaldo, que insistiu nisso e deu certo", disse Bruno Uvini, que atuou no confronto porque Edu Dracena, Gustavo Henrique, Jubal e Neto estão fora de ação.

Veja como ficou a classificação do Campeonato Brasileiro

"Gol sempre é bom, há um bom tempo não tinha uma chance como titular, me preparei bastante, sem jogar muitos jogos no ano não é fácil. Ajudei com um gol e fiz com que a equipe a não tomar gols, mas o mais importante foi sair com a vitória no clássico", completou o zagueiro, que está emprestado pelo Napoli, da Itália.

Arouca, aplaudido de pé pela torcida ao ser substituído no fim da partida, também ressaltou a importância de ter aproveitado a intertemporada para corrigir erros e aperfeiçoar o time em campo.

"A equipe evoluiu bastante, o Oswaldo teve o tempo de trabalho. Contando com a volta de alguns jogadores, vamos em busca de um objetivo grande no campeonato", avisou. "Vínhamos trabalhando forte nesses 30 dias, foram trabalhos bem feitos e, graças a Deus, colocamos tudo em prática", completou Geuvânio.

Outro que deixou o gramado muito feliz foi o volante Alison, que além da vitória no clássico, marcou seu primeiro gol pelo Peixe. "Inesquecível, muito feliz, acho que é importante lembrar que o mais importante de tudo foi a vitória e não o meu gol. Mas eu, que tenho mais o dever de proteger a zaga, marcar, hoje pude chegar e concluir em gol", disse o jogador.


* Com Gazeta Esportiva.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.