Tamanho do texto

"Jogamos bem, pressionamos o Náutico, mas a bola não entrou, infelizmente", lamentou Eloir

Fazendo campanha regular até agora na Série B do Brasileiro, o Sampaio Corrêa não contava com a derrota para o Náutico, por 1 a 0, na noite de terça-feira, na Arena Pernambuco. O meia Eloir lamentou o resultado, já que seu time pressionou durante boa parte do duelo, mas já pensa na recuperação no fim de semana.

"Jogamos bem, pressionamos, mas a bola não entrou, infelizmente. O Náutico conseguiu o gol numa desatenção nossa e soube segurar o resultado", explicou o jogador, que quer compensar o revés com uma vitória diante do Bragantino, no sábado.

"Temos que rever nossos erros e já pensar no outro jogo, sábado. O grupo é forte e vai em busca do resultado positivo", concluiu o armador.

Com a derrota, o Sampaio Corrêa continua com 16 pontos, mas cai da sexta para a décima posição na tabela. O próximo compromisso está marcado para sábado, às 21h, diante do Bragantino, no Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista.

Lesão e desfalque

A noite não foi, realmente, uma das melhores para a equipe maranhense. Além de sofrer a derrota, o time também perdeu um de seus principais jogadores por pelo menos 45 dias. O lateral-direito Tote, que já tinha ficado parado por três meses por conta de uma lesão na coxa, sofreu uma forte torção no tornozelo esquerdo aos 22 minutos do segundo tempo e teve de ser substituído por Hiltinho.

"O impressionante é que o local inchou muito. Tote teve de sair de campo de maca e levado direto para o vestiário", contou o fisioterapeuta Marcos Riccelli. A contusão fez com que o jogador abandonasse a delegação para viajar a São Luís a fim de realizar um exame de imagem, que detectará o grau da torção.

"Mas, pelos sinais clínicos, quando o examinamos, a previsão é de que o atleta deva passar por um tratamento que durará entre três e quatro semanas. Porém, vamos esperar pelo resultado do exame de imagem que será feito nas próximas horas", encerrou Riccelli.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.