Tamanho do texto

Revelado no Palmeiras, o jogador conquistou o Brasileirão pelo Cruzeiro no último ano, mas acabou perdendo espaço no time

Souza, volante do Santos
Ivan Storti/Divulgação Santos FC
Souza, volante do Santos

Logo após perder Cícero para o Fluminense, o Santos foi ao mercado e trouxe Souza. Revelado no Palmeiras, o jogador conquistou o Campeonato Brasileiro pelo Cruzeiro no último ano, mas acabou perdendo espaço na equipe mineira, o que motivou a transfrência. Na Vila Belmiro, ele chega para brigar pela vaga de titular.

Confira classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias do Brasileirão

"Estou muito feliz de ter acertado, é um desafio novo, estou disposto a trabalhar muito, não vim para brincadeira, vim para ficar mesmo. A felicidade minha é aquela de pequeno, de se tornar um jogador de futebol. Espero dar o melhor para ajudar a mim e ao Santos", disse Souza, que vestirá a camisa 35 no Santos e tem contrato até o fim do Paulistão em 2015.

Logo em sua apresentação, Souza destacou que pode atuar tanto de volante como de meia. Aliás, foi jogando na armação que Souza viveu sua melhor fase: "Temos que conquistar espaço e a confiança de todos, com relação a ser titular. Todos me veem como volante, mas no Náutico, a melhor fase da minha carreira, foi de meia. Poucas pessoas perceberam isso, mas sei jogar nas duas", avisou.

Além de se colocar à disposição para mais de uma função na equipe de Oswaldo de Oliveira, Souza também destacou sua facilidade em cobranças de falta. Mas, para isso, o jogador ressaltou que é preciso ter uma sequencia de atuação.

"A questão da bola parada vai acontecer naturalmente, tive uma fase boa no Náutico, onde fui o cobrador do time, preciso estar jogando, adaptado, e a bola parada vai entrar naturalmente na equipe", explicou.

Se entrar em campo nesta quinta-feira contra o Palmeiras, em clássico válido pela 10ª rodada do Campeonato Brasileiro, Souza estreará com logo contra o time que o revelou para o futebol. Entretanto, para o jogador de 26 anos, nada disso importa no momento. "É um adversário normal, comecei no Palmeiras, mas hoje visto a camisa do Santos, será um adversário como qualquer outro", finalizou.

*Com Gazeta

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas