Tamanho do texto

Contrato do atacante iria até 30 de setembro, mas Santos o liberou antes para que pudesse negociar com outros clubes

Victor Andrade não teve muito espaço no clube e rescindiu seu contrato
Divulgação
Victor Andrade não teve muito espaço no clube e rescindiu seu contrato

Victor Andrade, enfim, se desligou definitivamente do Santos . O jogador, que se despediu de seus companheiros na terça-feira, conseguiu sua liberação antes do término de contrato, que ia até 30 de setembro e já não aparece mais no BID (Boletim Informativo Diário) da CBF.

Um acordo entre o clube e Nelson Andrade, pai do jogador e responsável por gerenciar o negócio, foi feito para que Victor conseguisse deixar o Santos com antecedência: "Nós liberamos o jogador, pois não temos interesse em prejudicar sua carreira e no Santos ele não estava tendo oportunidade. O Victor não abriu mão de nada (para conseguir a liberação), mas nós tínhamos um acordo", confirmou o presidente santista, Odílio Rodrigues.

Nelson Andrade já havia revelado que o acordo com o alvinegro era um valor fixado em contrato para ser pago no momento da transferência. Resta saber o futuro do jogador. Em Portugal, já era dado como certo seu retorno ao Benfica, clube em que o jovem atacante atuou quando criança. No entanto, Victor postou fotos nesta quarta-feira, em uma rede social, já no aeroporto de Guarulhos, porém, com mensagens que continham bandeiras da Alemanha, o que torna possível a chance do Hoffenhein ter atravessado o negócio em cima da hora e ter ficado com o jogador.

Com apenas 16 anos, o atacante já tinha um contrato que previa multa rescisória de 50 milhões de euros (cerca de R$ 127 milhões) para clubes do exterior e 30 milhões de euros (R$ 76 milhões) para times brasileiros, mas a aposta acabou não vingando como os diretores santistas imaginavam.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.