Tamanho do texto

São-paulinos gritaram o nome do zagueiro durante a cerimônia de apresentação de Kaká. Campanha pelo retorno ganhou força depois que o uruguaio ficou sem clube antes da Copa

Lugano comemora gol pelo Uruguai
EFE
Lugano comemora gol pelo Uruguai

A torcida do São Paulo aproveitou o dia da volta de um ídolo para pedir a contratação de outro jogador que fez história no passado do clube. Durante a cerimônia de apresentação de Kaká, na manhã deste domingo, os são-paulinos presentes no Morumbi gritaram o nome de Diego Lugano assim que o presidente Carlos Miguel Aidar subiu no palco, mas o dirigente não foi convencido pelos apelos.

Aidar espera Kaká em campo dia 19, mas meia tem cautela com estreia no São Paulo

"O Lugano é um grande ídolo para nós do São Paulo, um jogador que marcou sua passagem por aqui com raça, mas, neste momento, não estamos focados mais na defesa. Fico feliz em ver a torcida pedindo Lugano, mas não posso agir com o coração", declarou.

A campanha dos torcedores pelo retorno do uruguaio ganhou força depois que o zagueiro foi dispensado pelo West Bromwich, antes da Copa do Mundo. O técnico Muricy Ramalho e o próprio Aidar se mostraram abertos inicialmente para a chance do retorno, mas a contratação parece distante. O presidente são-paulino vem afirmando agora que o ídolo não é uma prioridade do clube, e o vice de futebol, Ataíde Gil Guerreiro, também declarou recentemente que o uruguaio está fora dos planos. A nova opção para o setor defensivo tricolor neste segundo semestre será Rafael Toloi, que retornou depois de empréstimo para a Roma.

Luis Fabiano é seleção

Ainda na cerimônia deste domingo, os torcedores também se manifestaram em apoio a Luis Fabiano, no momento em que o atacante apareceu no palco para dar as boas-vindas a Kaká. Os são-paulinos xingaram Fred e entoaram "ão, ão, ão, Fabiano é seleção."

De acordo com informações do clube, o público deste domingo foi entre 25 e 28 mil torcedores no Morumbi, que teve portões abertos. Os principais dirigentes do clube estiveram no estádio para a recepção de Kaká, que está de volta depois de 11 anos.

* Com Gazeta