Tamanho do texto

Time carioca enfrenta o Boavista-RJ, que se prepara para a disputa da Série D do Brasileirão, em jogo-treino programado para às 9h (de Brasília), neste sábado

O Fluminense vai fazer teste em sua preparação para a sequência do Campeonato Brasileiro e da Copa do Brasil. Neste sábado, a equipe enfrenta o Boavista-RJ, que se prepara para a disputa da Série D do Brasileirão, em jogo-treino, às 9h (de Brasília), nas Laranjeiras.

O técnico Cristóvão Borges sempre deixou claro que a oportunidade de ver a equipe atuando fora dos treinamentos é importante para a correção de erros. Porém, o treinador pode ver frustrados seus planos de colocar em campo a escalação ideal.

No coletivo realizado na manhã desta sexta-feira, Cristóvão não pôde contar com o atacante Walter. O jogador sofreu uma bolada na boca no treino de quinta-feira, em lance com o zagueiro Fabrício, sem intenção. O atleta teve de deixar a atividade e seguir diretamente para um dentista. Seu aproveitamento no jogo-treino passa a ser uma incógnita.

Sem Walter, Cristóvão optou por escalar o meia Cícero, contratado junto ao Santos, entre os titulares. O jogador formou um trio de armadores com Darío Conca e Wágner e os três se movimentaram bastante, com o treinador exigindo a todo momento que eles encostassem em Rafael Sobis, o único atacante no time. Esse esquema, porém, é apenas uma alternativa para variar a tática durante os confrontos, já que o treinador prefer o 4-4-2.

Mais uma vez o zagueiro Henrique, contratado junto ao Bordeaux, da França, treinou entre os titulares, formando a dupla principal de zaga com Gum. Durante o coletivo, porém, surgiu mais um problema. O volante Diguinho teve de deixar a atividade mais cedo devido a uma pancada no tornozelo direito. Sem Diguinho, o treinador testou o atacante Kenedy, voltando ao 4-4-2.

Com essas dúvidas, o esboço do time do Fluminense para o jogo-treino com o Boavista tem: Diego Cavalieri, Bruno, Gum, Henrique e Carlinhos; Diguinho (Kenedy), Jean, Cícero, Wágner e Darío Conca; Rafael Sobis.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.