Tamanho do texto

Presidente Odílio Rodrigues confirmou que haverá uma compensação financeira para ceder o atacante antes do fim do contrato, que vai até 30 de setembro

A diretoria do Santos trabalha para a saída de Victor Andrade ser menos frustrante. Após investir alto no jogador desde as categorias de base, o clube não chegou a um acordo para a renovação contratual  e não receberá nada com a transação do atleta para o Benfica. Andrade pode assinar um pré-contrato com qualquer clube desde abril.

Victor Andrade vai defender o Benfica, de Portugal
Flickr/Santos F.C.
Victor Andrade vai defender o Benfica, de Portugal

Porém, como o vínculo de Victor Andrade com o Santos  vai até 30 de setembro, e a janela de transferências internacionais se encerra em 13 de agosto. Um acordo entre clube da Baixada Santista, o padrasto do jogador, que administra sua carreira agora, e o próprio Benfica deve ser feito para que Victor seja liberado imediatamente e não tenha que aguardar até o ano que vem para poder atuar pelo clube português.

"O Santos fez um acordo. Ele tem uma obrigação com o Santos, mas liberamos para tratar com outro clube. Mas o Santos preservou um interesse ainda no Victor Andrade, com alguma recompensa", revelou o presidente santista, Odílio Rodrigues, sem se aprofundar, porém, admitindo a negociação.

"O Santos fez um acordo com o seu pai. Como ficou aqui por algum tempo, o Santos vai ter um interesse nele para uma negociação. Não entro em detalhes, pois é um contrato que acertamos, mas ainda não assinamos", explicou Odílio, evitando confirmar como será acertada essa recompensa, se através de uma quantia em dinheiro no ato da transferência do jogador ou com alguma porcentagem nos direitos econômicos do atleta, visando lucro em uma futura venda do jovem.

Com o Benfica interessado em acelerar a liberação do jogador junto ao Santos, um acerto final pode acontecer até o início da próxima semana. Com o atleta já está tudo certo. Victor Andrade já viaja para Portugal em agosto, junto com seu padrasto, para iniciar sua mudança para a Europa.

Histórico - A jovem promessa subiu para o elenco profissional santista em junho de 2012, mas em outubro do ano anterior, com apenas 16 anos, já tinha um contrato que previa multa rescisória de 50 milhões de euros (cerca de R$ 127 milhões) para clubes do exterior e 30 milhões de euros (R$ 76 milhões) para times brasileiros, devido ao assédio, que já era intenso tão precocemente.

Em setembro deste ano, o jogador completa 19 anos e até aqui foram 31 jogos com a camisa do Peixe com apenas três gols marcados. Pela seleção brasileira, defendeu as categorias sub-16, pela sub-18 e sub-20.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.