Tamanho do texto

Peruano tem histórica dificuldade nos períodos pós-férias, e a razão apontada por Mano para seu mau início e evidente crescimento foi justamente a melhora do preparo físico

Guerrero em treino do Corinthians
Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians
Guerrero em treino do Corinthians

O elenco do Corinthians foi submetido a mais um treinamento físico puxado na manhã de quarta-feira. O preparador Eduardo Silva comandou a atividade, observada pelo técnico Mano Menezes, e o atacante Paolo Guerrero foi um dos que mais sentiram o ritmo forte.

Apesar de sua reconhecida dedicação, o peruano tem histórica dificuldade nos períodos pós-férias. Neste ano, a razão apontada por Mano para seu mau início e evidente crescimento foi justamente a melhora do preparo físico, algo de que depende o camisa 9 para seu tipo de jogo.

Incentivo

"A perna pesa! Eu sei que dói! Mas time campeão é assim!", berrou Eduardo Silva, na tentativa de incentivar os atletas. Houve quem chegasse a cair quando teve de alternar um exercício com bola entre as corridas, e mais de um jogador desabou no gramado quando finalmente o grupo foi dispensado.

Os goleiros também foram exigidos, mas com trabalhos específicos de saída do gol com o preparador Mauri Costa Lima. Anderson Martins, Jadson, Romarinho e Paulinho, com diferentes e leves limitações físicas, correram separadamente dos companheiros no CT do Parque Ecológico.

Leia mais: Corinthians rescinde contrato de Jocinei e negocia venda de Guilherme

Após um surpreendente início de Campeonato Brasileiro, os atletas corintianos foram liberados para duas semanas de descanso. Reapresentaram-se no último dia 16, quando iniciaram a preparação para a segunda parte da competição. A equipe enfrentará o Internacional no próximo dia 16, contra o Internacional, em São Paulo.

* Com Gazeta

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas