Tamanho do texto

Ex-promessa do Santos, jogador de 19 anos deixou o CS Universitatea Craiova após divergência entre as partes. Embora o clube fale em dispensa, empresário diz que diretoria queria modificar contrato que já havia sido discutido anteriormente

Uma semana depois de acertar com CS Universitatea Craiova, Jean Chera, ex-promessa do Santos , se desligou do clube da Romênia. O comunicado foi feito através do site oficial do time, que se limitou a dizer "que resolveu dispensar" o brasileiro sem revelar os motivos. O agente do jogador, por outro lado, alega quebra de um acordo pré-estabelecido entre as partes.

Em contato com a reportagem do iG Esporte , o empresário Luiz Taveira afirmou que, ao contrário da versão do clube, decidiu pela saída de Jean Chera porque o CS Universitatea Craiova queria modificar uma cláusula no contrato que já havia sido discutida.

Jean Chera e Neymar, juntos, quando ainda eram crianças e jogadores do Santos
RICARDO SAIBUN/Gazeta Press
Jean Chera e Neymar, juntos, quando ainda eram crianças e jogadores do Santos

"O Jean Chera foi com um contrato de um ano, podendo ser prorrogado por mais três. Mas aí, ele chegou ao clube e, na hora de assinar o contrato, o presidente não estava e solicitamos a dispensa. Quiseram mudar algumas cláusulas, mas não somos leigos", disse Taveira.

Apesar de toda a confusão, o empresário garante que o jovem de apenas 19 anos está tranquilo e, em breve, deve assinar com outro clube. Segundo ele, Chera já recebeu uma proposta de um clube italiano.

"Jean está muito tranquilo. Nós estamos administrando a carreira dele. Desde que ele retornou da Itália, temos feito esse trabalho. Ele é jovem, não desaprendeu a jogar futebol e tem passaporte europeu. Estamos fazendo de tudo para que ele decole. O pessoal fala tanto dele que ele é mais notícia do que o Brasil na Copa", completou.

Jean Chera surgiu nas categorias de base do Santos e convivia com o status de nova promessa da Vila Belmiro. A instantes dele assinar o primeiro contato com o clube aos 16 anos, o pai - que era quem cuidava da carreira dele - discutiu com a diretoria e resolveu tirá-lo da equipe. Desde então, ele passou Genoa (da Itália), Flamengo, Atlético-PR, Cruzeiro e Oeste, mas não conseguiu brilhar.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.