Tamanho do texto

Ideia dos dirigentes do clube é usar parte do valor da venda do próprio jogador para repatriá-lo

Wellington Nem quando defendia as cores do Fluminense
Photocamera
Wellington Nem quando defendia as cores do Fluminense

A diretoria do Fluminense tem mais compromissos nos próximos dias do que assistir aos jogos da Copa do Mundo. Dirigentes do clube devem se reunir nesta segunda-feira com Eduardo Uram, empresário de Wellington Nem. O encontro pode definir o retorno do atacante às Laranjeiras e um representante do Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, também estará presente.

A ideia do clube é usar parte do valor da venda do Nem para repatriar o próprio jogador. Como ainda não recebeu do time ucraniano parte do dinheiro referente aos direitos econômicos do jogador, a diretoria espera usar essa quantia para abater valores da possível volta.

Confira classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias do Campeonato Brasileiro

Após se destacar com a camisa tricolor, Wellington Nem chamou a atenção do Shakhtar Donetsk e se transferiu para a Ucrânia em junho do ano passado. Mas acabou amargando a reserva dos também brasileiros Luiz Adriano, Taison e Eduardo da Silva e fez apenas seis jogos no novo clube na última temporada europeia. 

No último mês de agosto, o atacante chegou a marcar na estreia contra o Sevastopol, mas foi seu único gol com a camisa do time de Donetsk. Além do fato de ele ser pouco utilizado, o Fluminense acredita que o delicado momento político da Ucrânia pode pesar a favor do retorno do atleta ao Brasil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.