Tamanho do texto

O elenco do time carioca ficou bastante desgastado após a vitória de 5 a 2 sobre o São Paulo e deverá poupar vários jogadores para o próximo confronto pelo Brasileirão

O clima é de euforia no Fluminense , após a goleada de 5 a 2 sobre o São Paulo , que deixou a equipe com 12 pontos no Campeonato Brasileiro e brigando pelas primeiras colocações. A boa campanha, porém, também carrega algumas preocupações ao ser construída às custas do desgaste do elenco, pois o técnico Cristóvão Borges vem conseguindo repetir a escalação na maioria das partidas.

Confira a classificação atualizada, artilharia e notícias do Campeonato Brasileiro

Dessa maneira, existe a sobrecarga física e o risco de lesões acontecerem. Portanto, não será nenhuma surpresa se o treinador optar por preservar alguns titulares no duelo deste sábado, às 18h30(de Brasília), diante do Bahia na Arena Barueri, pela sétima rodada do Brasileirão.

O meia Wagner sofreu uma contusão na goleada diante do São Paulo e não pegará o Bahia
Getty Images/Alexandre Loureiro
O meia Wagner sofreu uma contusão na goleada diante do São Paulo e não pegará o Bahia


O saldo do desgaste já começa a aparecer. Antes mesmo do jogo contra o São Paulo, o lateral-direito Bruno reclamou de fortes dores na coxa esquerda e foi vetado, se tornando problema de última hora e abrindo espaço para Wellington Silva. Já o meia Wágner recebeu um tostão na perna direita diante dos paulistas e avisou que dificilmente estará em ação diante dos baianos.

"Vou descansar, me alimentar bem até o jogo, mas sei que vai ser complicado. Mesmo que jogar talvez não seja com cem por cento, pois é difícil tirar esse tipo de dor em um intervalo curto", lembrou Wágner.

E mais: Fluminense provoca o São Paulo em seu Facebook oficial após goleada no Maracanã

Cristóvão Borges entende perfeitamente a situação e avisa que não vai se intimidar em preservar os titulares, já que acredita que o elenco tem qualidade para absorver essas necessidades. "Contra o São Paulo mesmo conseguimos usar o banco de reservas e construir um resultado positivo", disse o comandante. Além de Bruno e Wágner, preocupa para o jogo contra o Bahia o zagueiro Elivélton, reclamando de dores na coxa esquerda.

Números favoráveis

Os cinco gols que o Fluminense marcou contra o São Paulo não foram por acaso. Um ataque com opções como Fred, titular da seleção brasileira, Walter, sensação da temporada passada, e o talentoso Rafael Sóbis traz uma estatística curiosa da equipe: oito dos 12 gols anotados na competição foram feitos dentro da área, com o pé. Nenhum deles foi marcado do mesmo modo e fora da área. Os números provam a força do ataque e, principalmente, dos centroavantes tricolores.

Além disso, o momento de maior eficiência do setor ofensivo do clube das Laranjeiras é dos 31 aos 45 minutos do primeiro tempo, quando a equipe já marcou quatro gols. Apesar disso, o Fluminense ainda é mais produtivo no segundo tempo, com sete gols até o momento.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.