Tamanho do texto

Goleiro e volante, ambos formados no clube, falam da importância de olhar para os pratas da casa e citam Gabriel Dias e lateral Matheus Muller

O goleiro Fábio e o volante Renato ganharam a condição de titulares há três jogos no Palmeiras e, mesmo quando o time perdeu do Sampaio Corrêa no jogo que gerou a demissão de Gilson Kleina, receberam elogios. Aproveitando a fase, ambos lembraram de suas origens e pediram mais atenção às categorias de base do clube.

Leia também:  Fiador de Wesley, sobre dívida do Palmeiras: 'Não sei se vão pagar'

Fábio e Renato, criados nas categorias de base do Palmeiras, durante a coletiva
Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação
Fábio e Renato, criados nas categorias de base do Palmeiras, durante a coletiva

"Na base, existem grandes jogadores como eu, o Fábio, o Patrick Vieira, o Miguel, o Chico e outros. Cada vez mais o Palmeiras tem que olhar para a base porque, com certeza, lá tem muitos que podem dar fruto", disse o volante Renato, que tem deixado Eguren, presente na lista de pré-convocados do Uruguai para disputar a Copa do Mundo, no banco.

Renato não temeu nem apontar candidatos à vaga no elenco. "No momento, destaco o Matheus Muller, um lateral esquerdo que, nos jogos que vi, se mostrou um excelente jogador", afirmou, citando o jogador que está com a seleção brasileira sub 21 para disputar o Torneio de Toulon, na França.

"E eu também falava do Gabriel Dias. Quando ele veio só completar treinos, disse para ficar tranquilo porque sempre se esforçou e fez seu papel na base, que sua hora iria chegar se mantivesse a cabeça tranquila. Agora, está aqui fazendo parte do elenco", continuou o meio-campista.

Em estágio mais avançado, a dupla, no momento, luta para se manter no time. "Temos que demonstrar a cada jogo e treinamentos que podemos ser escalados. Precisamos mostrar que estamos prontos", falou o goleiro Fábio, que completou 24 anos no domingo.

"A equipe do Palmeiras está bem, jogando bem, e estamos fazendo o nosso papel como jogadores que vieram da base com o sonho de brilhar na equipe profissional. Esse sonho está se realizando a cada dia e trabalhamos mais para crescer no futebol e no Palmeiras", declarou Renato, de 22 anos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.