Tamanho do texto

Atacante foi contratado pelo Atlético-MG por cerca de R$ 18 milhões, foi emprestado para Santos e Vasco, porém não agradou e voltou ao time mineiro

André, atacante do Atlético-MG
Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro
André, atacante do Atlético-MG

Contratado pelo Atlético-MG por 6 milhões de euros, cerca de R$ 18 milhões, o atacante André nunca conseguiu justificar o investimento feito pelo clube. O jogador chegou a ser emprestado para Santos e Vasco, mas também não agradou e acabou voltando ao Galo. No clássico de domingo, contra o arquirrival Cruzeiro, pelo Campeonato Brasileiro , André deverá ser titular, e o atleta quer mostrar serviço.

"Queria jogar mais desde o começo do ano. Mas sabia que uma hora ia acontecer", disse André, que aguarda a saída de Jô para o futebol da Europa para ter mais chance no Atlético-MG. "Ele vai sair, e a agora vão aparecer as oportunidades. Além disso, com a mudança de treinador todo mundo tem que entrar, tem que aproveitar para entrar e não sair mais do time", comentou.

André revela que chegou a ficar desmotivado por não estar sendo aproveitado no clube, e ter que assistir atletas que não são da posição jogando no ataque. "Você que é da posição e entra outro improvisado, me incomodava muito. Você vê todo mundo jogar e não jogar. Desmotiva não ver a chance chegar. Eu procurava entender, mas é ter paciência, acho que as coisas estão mudando e quero aproveitar as oportunidades", declarou.

André acredita que pode provar que vale o investimento feito pelo Atlético-MG e sonha, inclusive, ser lembrado para a Copa do Mundo de 2018. "Eu sai muito cedo do Brasil e isso me atrapalhou muito. Seleção é merecimento, sou novo ainda e espero na próxima Copa ser lembrado", afirmou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.