Tamanho do texto

Técnico elogiou a atuação do volante Fabrício que mostrou personalidade e participou de várias jogadas contra o Treze

O técnico Adilson Batista ficou satisfeito com a classificação do Vasco para a próxima fase da Copa do Brasil, mas lamentou as chances perdidas que poderiam ter dado ao time uma vitória tranquila. Ele reconheceu que o time caiu de produção no segundo tempo e permitiu que o Treze equilibrasse a partida disputada em São Januário.Na entrevista coletiva, depois da partida, o treinador justificou o resultado.

Vasco fica no empate com Treze-PB em casa, mas garante vaga para as oitavas

"A vitória não veio, mas o importante era passar de fase. O Vasco conseguiu seu objetivo e agora tem que pensar na Ponte Preta (próximo adversário na Copa do Brasil)", declarou.

O treinador disse que só vai definir nesta sexta-feira a equipe que enfrentará o Oeste, pelo Campeonato Brasileiro da série B, mas admitiu fazer algumas mudanças na equipe que empatou com o Treze. Ele elogiou a atuação do volante Fabrício que mostrou personalidade e participou de várias jogadas de ataque, com eficiência. Ele pode entrar no lugar de Danilo que vai se transferir para o futebol português.

Adilson, dificilmente, vai poder contar com Rodrigo, Pedro Ken e Edmilson que seguem no trabalho de recuperação. O zagueiro Anderson Salles e o atacante Rafael Silva têm boas possibilidades de ficar no banco de reservas, na próxima partida.

No vestiário cruz-maltino, o zagueiro Luan era um dos mais abatidos. Ele falhou no gol de empate, marcado pelo Treze, mas garante que o erro vai servir de aprendizado para o restante da sua carreira. O zagueiro disse que ficou emocionado com o apoio da torcida, mas que pretende usar a falha para redobrar a atenção nas próximas partidas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.