Tamanho do texto

Ainda brigando na Justiça para permanecer na Série A, clube paulista tem estreia marcada na segunda divisão, mesmo tendo pedido o adiamento da partida na CBF

Envolvida em uma batalha judicial contra a CBF para permanecer na primeira divisão do Campeonato Brasileiro, a Portuguesa esteve longe de focar em seu desempenho dentro das quatro linhas, decepcionando o seu torcedor com eliminações precoces no estadual e na Copa do Brasil. Agora, o clube do Canindé tenta voltar a pensar em futebol. Independente se vai mesmo entrar em campo ou não, já que pediu o adiamente do jogo , o primeiro compromisso pela Série B está marcado para esta sexta-feira, fora de casa, contra o Joinville , às 19h30 (de Brasília).

JORGE NICOLA: Com nova liminar, Portuguesa pede adiamento de sua estreia

A missão do reformulado elenco da Portuguesa, que entrará em campo sem nenhum jogador do time titular da Série A no ano passado, é espantar a desconfiança da torcida, desanimada com o fraco desempenho até o momento na temporada. Contratado na metade do Campeonato Paulista, o treinador Argel Fucks deu um novo ânimo ao elenco, tentando fazer com que seus jogadores pouco se importassem com o que acontecia nos tribunais de Justiça.

Se o desempenho ainda consegue convencer o seu torcedor, os jogadores mais velhos do elenco rubro-verde tenta usar a experiência de já terem disputado outras edições da Série B do Campeonato Brasileiro para buscarem resultados positivos. "É um campeonato no qual a margem de erro é mínima para que cheguemos à reta final numa situação mais confortável e esperamos ter essa competência para alcançar o objetivo, que é subir", disse o lateral direito Régis.

O confronto desta sexta-feira, no entanto, é bastante complicado. Com uma campanha bastante diferente com relação à Portuguesa, o Joinville foi vice-campeão estadual e conta com o apoio de sua torcida para estreia na Série B - a Arena Joinville foi liberada pelo Corpo de Bombeiros para receber público. Sendo assim, o lateral Régis não espera vida fácil para o time rubro-verde em Santa Catarina, mas aposta na tradição da camisa da Portuguesa.

"O Joinville foi finalista do Campeonato Catarinense. Não vai ter adversário fácil, a competição é aguerrida e os times estão buscando espaço no cenário nacional. A Lusa já tem sua tradição e a sua grandeza já existe. Temos agora é que fazer valer a tradição da camisa e o nome da Portuguesa", completou o jogador, ciente de que o momento é de focar apenas no desempenho dentro de campo.

Com relação ao time que cegou ao vice-campeonato estadual, o treinador Hemerson Maria contará com algumas novidades para a disputa da Série B. Nesta semana, o Joinville anunciou a dispensa de três jogadores: o lateral direito Rodolfo, o volante Glaybson e o meia Vitor Sonny. Por outro lado, os catarinenses ganharam os reforços do volante Washington e o zagueiro Gutti.

Para o lateral Wellington Saci, o time catarinense precisa aproveitar os jogos ao lado de seu torcedor, tentando manter a invencibilidade na Arena. "A Série B é uma competição muito longa, são 38 jogos difíceis e disputados. O principal segredo é fazer o dever de casa. Neste ano o Joinville está invicto na Arena Joinville e vamos fazer o possível para conquistar o acesso e chegar o mais longe na Copa do Brasil", projetou o jogador.

FICHA TÉCNICA
JOINVILLE X PORTUGUESA

Local: Arena Joinville, em Joinville (SC)
Data: 18 de abril de 2014, sexta-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Marcos André Gomes da Penha (CBF-ES)
Assistentes: Diego Grubba Schitkovski e Daniel Cotrim de Carvalho (Ambos do PR)

JOINVILLE: Ivan, Murilo, Aguiar, Rafael e Bruno Costa; Naldo, Franco, Marcelo Costa, Wellington Saci e Tartá; Edigar Junio
Técnico: Hemerson Maria

PORTUGUESA: Gledson; Régis, Walter, Gustavo e Jean Mota; Coutinho, Dejair, Renan e Gabriel Xavier; Luan e Vander
Técnico: Argel Fucks

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.