Tamanho do texto

Depois de perder o jogo de ida por 3 a 0, Sport venceu neste domingo por 1 a 0 e forçou a decisão nas penalidades

Jogadores de Sport e Santa Cruz disputam bola aérea na área do Santa Cruz
Ademar Filho/Futura Press
Jogadores de Sport e Santa Cruz disputam bola aérea na área do Santa Cruz

O Sport está na final do Campeonato Pernambucano. Em clássico estadual, o Rubro-Negro e o Santa Cruz se enfrentaram neste domingo, às 16 horas (de Brasília), na Ilha do Retiro. O time comandado pelo técnico Eduardo Baptista venceu por 1 a 0 e levou a partida para os pênaltis. Nas cobranças, o Sport fez 5 a 4 e foi para a decisão, diante do Náutico.

Em busca da vitória para levar a partida para os pênaltis, o Sport, jogando em casa, começou a partida levando susto aos adversários. Aos 22 minutos do primeiro tempo, Neto Baiano cobrou falta à longa distância direto para o gol e Tiago Cardoso espalmou para o lado.

Precisando do resultado, o Leão da Ilha foi para cima dos visitantes. Aos 27 da etapa inicial, Neto Baiano recebeu de Wendel, matou no peito e desviou de dois marcadores. O goleiro Tiago Cardoso saiu do gol para afastar o chute, mas a marcação chegou no momento certo para desviar para escanteio.

Veja fotos das finais dos campeonatos estaduais pelo Brasil:

O Santa Cruz teve duas oportunidades de chegar ao gol e, praticamente, selar a vaga na decisão do Estadual. Aos 44 minutos, Léo Gamalho recebeu na frente da área, girou e rolou para Memo. O volante arriscou de fora da área e Magrão executou uma bela defesa, no ângulo esquerdo.

Na volta dos vestiários, o ritmo de jogo caiu, mas o Sport continuou pressionando. Aos 13 minutos do segundo tempo, Ewerton Páscoa cabeceou de costas e a bola entrou no gol, mas o árbitro anulou. Aos 20, o Sport teve outro gol irregular, com Neto Baiano.

Após tanta pressão, o Leão da Ilha do Retiro conseguiu chegar ao gol que levava a partida às penalidades máximas. Aos 41 minutos do segundo tempo, Renan Oliveira levantou a bola na área, Ferron desviou e Leonardo completou de pé direito para o fundo das redes adversárias.

As cobranças foram do lado onde a torcida do Santa Cruz estava posicionada. Quem abriu a disputa foi o Sport; Leandro mandou no ângulo direito. Léo Gamalho converteu para a Cobra Coral. Magrão defendeu a terceira cobrança do Santa e a vaga ficou na mão do time de Eduardo Baptista. Na quinta vez, Neto Baiano bateu forte, Tiago Cardoso quase pegou, mas a bola foi para o fundo das redes.

FICHA TÉCNICA: SPORT 1 (5) x 0 (4) SANTA CRUZ

Local: Estádio Ilha do Retiro, em Recife (PE) 
Data: 13 de abril de 2014, domingo  
Horário: 16 horas (de Brasília) 
Árbitro: Sebastião Rufino Filho 
Auxiliares: Clóvis Amaral da Silva e Charles Rosa Pires 
Cartões Amarelos: Aílton, Leonardo, Bruninho e Neto Baiano ( Sport) e Raul, Flávio Caça-Rato, Luciano Sorriso, Oziel e Renan Fonseca (Santa Cruz).

Gol:
SPORT: Leonardo, aos 41 do segundo tempo

SPORT: Magrão; Patric, Durval, Ferron e Renê; Rodrigo Mancha, Ewerton Páscoa, Wendel (Renan Oliveira) e Aílton (Leonardo); Felipe Azevedo (Bruninho) e Neto Baiano 
Técnico: Eduardo Baptista

SANTA CRUZ: Tiago Cardoso; Oziel, Everton Sena, Renan Fonseca e Zeca; Sandro Manoel, Memo, Luciano Sorriso (Everton) e Raul (Carlos Alberto); Flávio Caça-Rato (Renatinho) e Léo Gamalho 
Técnico: Vica

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.