Tamanho do texto

Único gol da partida aconteceu logo nos primeiros minutos, anotado por Koke, para delírio da torcida do time da capital

O Atlético de Madri continua fazendo história na Liga dos Campeões. Nesta quarta-feira, a equipe comandada pelo argentino Diego Simeone derrotou o Barcelona por 1 a 0 e conquistou a vaga para a semifinal da competição. Koke, logo aos cinco minutos de jogo, garantiu o triunfo do time da capital.

Há exatas quatro décadas - na temporada 1974-75 -, o Atlético de Madri disputou pela última vez uma semifinal da Liga dos Campeões.

Além do Atlético de Madri, Chelsea, Real Madrid e Bayern de Munique garantiram vaga na semifinal da maior competição europeia. Nesta sexta-feira, acontecerá na sede da Uefa, em Nyon (Suíça), o sorteio dos confrontos da próxima fase.

O jogo
O Atlético de Madri conseguiu abrir o placar logo aos cinco minutos de jogo. Adrián recebeu passe à meia-altura na grande área e, de primeira, finalizou forte na trave esquerda de Pinto. No rebote, os donos da casa reconstruíram a jogada, Villa cruzou na área, e defesa do Barça não conseguiu cortar e Koke, livre de marcação, só teve o trabalhou de empurrar para as redes.

Aos 11, o Atlético de Madri quase fez o segundo. Após apertar a saída de bola do Barcelona, o time da casa viu David Villa ficar frente a frente com José Pinto. Com a perna esquerda, o camisa 9 finalizou e acertou a trave do goleiro do Barça.

No lance seguinte, Daniel Alves recebeu na direita e cruzou na cabeça de Messi, que subiu sozinho e cabeceou buscando o canto esquerdo de Courtois. A bola passou muito perto da trave do belga, assustando os torcedores locais.

O Atlético de Madri acertou sua terceira bola na trave aos 20 minutos. David Villa recebeu passe à meia-altura dentro da área, e, quase sem ângulo, conseguiu finalizar e acertar o travessão de Pinto.

Neymar lamenta chance perdida no jogo contra o Atlético em Madri
Andres Kudacki/AP
Neymar lamenta chance perdida no jogo contra o Atlético em Madri

Aos 23 minutos, Neymar fez jus ao alto preço pago pelo Barcelona para contratá-lo. Pelo lado esquerdo, o camisa 11 ganhou de Miranda no corpo, deu um rolinho em Tiago e cruzou rasteiro para Messi, que finalizou para fora, perdendo outra boa chance.

O Barcelona quase chegou ao gol de empate aos três minutos da segunda etapa. Neymar saiu cara a cara com Courtois, mas falhou ao tentar driblar o goleiro Courtois. Na sequência do lance, a bola foi levantada na área e Xavi quase marcou por acaso.

Aos 14 minutos, Daniel Alves colocou a bola na cabeça de Xavi, que subiu livre de marcação e cabeceou para fora.

Diego teve a chance de marcar seu segundo gol no confronto aos 19 minutos. O meia brasileiro ganhou da defesa do Barça, entrou na área e finalizou forte, para boa defesa de Pinto.

O Atlético de Madri puxou contra-ataque aos 25 minutos, e Gabi entrou livre na área pelo lado esquerdo. O capitão da equipe anfitriã chutou fraco, rasteiro, e facilitou a vida de Pinto, que defendeu com o pé.

Em outra bola aérea, o Barcelona por pouco não marcou. Alexis Sánchez recebeu na ponta direita e cruzou para Neymar, que mergulhou de cabeça. A bola passou muito perto da trave direita de Courtois, que só olhou e torceu.

Aos 44 minutos, José Pinto salvou o Barcelona. O uruguaio Cristian Rodríguez ganhou de Mascherano na corrida, entrou na área livre e finalizou forte. Com uma grande defesa, Pinto espalmou para escanteio.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO DE MADRI 1 X 0 BARCELONA

Local : Estádio Vicente Calderón, em Madri (Espanha)
Data : 9 de abril de 2014, quarta-feira
Horário : 15h45 (de Brasília)
Árbitro : Howard Webb (Inglaterra)
Assistentes : Michael Mullarkey e Darren Cann (ambos da Inglaterra)

Cartões amarelos: Busquets e Daniel Alves (Barcelona); Koke (Atlético de Madri)

Gol : ATLÉTICO DE MADRI: Koke, aos cinco minutos do primeiro tempo

ATLÉTICO DE MADRI : Courtois; Juanfran, Miranda, Godín e Filipe Luiz; Tiago, Suárez, Raul García, Adrián (Diego) e Koke: David Villa (Cristian Rodríguez)
Técnico : Diego Simeone

BARCELONA : Pinto; Daniel Alves, Mascherano, Bartra e Jordi Alba; Xavi, Busquets, Fabregas (Alexis Sánchez) e Iniesta (Pedro); Messi e Neymar
Técnico : Gerardo Martino