Tamanho do texto

Bruno Oliveira e Thiago Martins, que se recupera de cirurgia, não vão se recuperar a tempo para o jogo contra o Criciúma

Já pensando no Campeonato Brasileiro, diante do Criciúma, dia 20, o Palmeiras prevê a perda de dois jogadores para a estreia: o lateral-direito Bruno Oliveira e o zagueiro Martins, que passou por cirurgia no joelho direito em janeiro. Ainda em recuperação, os jogadores têm dificuldades para deixar o departamento médico e não estarão à disposição do técnico Gilson Kleina para a partida.

Leia também:  Palmeiras dará tratamento especial a Valdivia antes do Campeonato Brasileiro

De acordo o preparador físico Fabiano Xhá, o jovem Bruno Oliveira é quem requer mais atenção especial, uma vez que desde o início da temporada o jogador tem sofrido com problemas musculares e fez poucos jogos no ano. "Teremos uma atenção especial e ele tem que ficar mais um tempo conosco", disse ele.

Além dos dois desfalques certos, quem também necessita atenção é o atacante Diogo. O atacante se queixa de dores no músculo adutor da coxa direita e sequer consegue ir a campo. "O que o Diogo sente é a dor, e a gente não pode avançar na parte física. Então, nós passamos o Diogo ao departamento médico e ele fez um novo tratamento. Cada um responde de uma forma a dor, e ele disse que está sentindo bastante. Nós não conseguimos mensurar o tamanho da dor do atleta", falou Xhá.

Alan Kardec, que machucou-se no jogo contra o Ituano, e Bruno César que levou uma pancada na coxa esquerda, à princípio, não preocupam para a programação e iniciarão os trabalhos físicos junto com o elenco na próxima segunda-feira. Incluindo os dois jogadores, mais sete têm problemas com lesões, são eles: Fernando Prass (dores no tornozelo direito), França (panturrilha esquerda), Wendel, Juninho, Wesley, Valdivia e Diogo.

Segundo Xhá, a maioria das lesões é por causa das pancadas durante os jogos. "“Fizemos um levantamento e vimos que desde o início do ano nós tivemos cerca de 18 lesões, sendo dez por traumas (pancadas) e oito a nível muscular, mas de atletas que já tiveram problemas antes. As lesões acontecerão, mas a gente procura evitar ao máximo. Estas estatísticas estão dentro daquilo que imaginávamos, não foi nada excessivo. Os atletas chegaram de diferentes formas no começo do ano, alguns estavam jogando uma vez por semana e chegaram tendo de jogar”, justificou-se.

Treino especial e até com a participação de Kleina

À véspera da folga do elenco, o Palmeiras fez um trabalho técnico recreativo na tarde desta sexta-feira, na Academia de Futebol. Os jogadores, divididos em três estações, participaram de uma espécie de futevôlei, com três atletas de cada lado. A comissão técnica, incluindo o técnico Gilson Kleina, entrou na onda e também brincou.

Fernando Prass, Juninho, Wesley, Valdivia e Alan Kardec fizeram tratamento no departamento médico, enquanto Wendel e Mendieta fizeram um trabalho de musculação na academia. O lateral Bruno Oliveira realizou movimentações específicas no campo com o preparador Tiago Santi, e França correu em volta do gramado.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.