Tamanho do texto

Já classificado para a fase decisiva do Campeonato Paulista, time do Morumbi venceu o Botafogo-SP sem os titulares

Mesmo com reservas, o São Paulo não teve grande dificuldade para vencer o Botafogo-SP por 2 a 0 neste domingo, em Ribeirão Preto. Se o técnico Muricy Ramalho preferiu não fazer análises individuais, alguns jogadores, como o atacante Ademilson, avaliaram positivamente o trabalho desempenhado em Ribeirão Preto.

Ademílson comemora gol do São Paulo com os companheiros em Ribeirão Preto
CÉLIO MESSIAS/Gazeta Press
Ademílson comemora gol do São Paulo com os companheiros em Ribeirão Preto

"Foi um jogo importante não só para mim, mas para todos. A gente jogou com um time que joga pouco junto, mas pelo menos corremos. Cada um deu o máximo de si e conseguimos a vitória", valorizou o jogador, autor do segundo gol - quem abriu o placar foi o também garoto Lucas Evangelista.

"Viemos para jogar e conseguimos um bom resultado. Foi um bom jogo para mostrar serviço ao Muricy e, quem sabe, poder ser utilizado nos futuros jogos", comentou o zagueiro Lucas Silva, que completou 18 anos neste domingo.

Outros jovens criados nas divisões de base que enfrentaram o Botafogo foram os volantes Wellington e João Schmidt, o meia Boschilia e o atacante Ewandro, os dois últimos recém-promovidos ao grupo profissional, depois da disputa da Copa São Paulo de Futebol Júnior.

Encerrada a primeira fase do Campeonato Paulista, esses jogadores agora voltam ao banco de reservas. No próximo compromisso do São Paulo (quartas de final, contra o Penapolense, no Morumbi), os titulares poupados nesta tarde retomarão suas posições.

A preparação para este confronto começa na tarde desta segunda-feira, no CT da Barra Funda. O primeiro duelo do mata-mata deve ser confirmado pela Federação Paulista de Futebol para quarta.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.