Tamanho do texto

Com assistência e gol de falta, meia tem participação decisiva na classificação da equipe à fase seguinte do Paranaense

Alex comemora gol do Coritiba
JOKA MADRUGA/FUTURA PRESS
Alex comemora gol do Coritiba

O Coritiba precisou de Alex para passar à semifinal com vantagem no Campeonato Paranaense. O time alviverde saiu atrás no Couto Pereira, na noite deste sábado, mas o meia entrou no jogo no segundo tempo e teve atuação decisiva para garantir a virada por 2 a 1, com uma bela assistência a Keirrison e um golaço de falta.

O adversário na próxima fase será o Maringá, que mais cedo confirmou sua passagem com a segunda vitória sobre o Prudentópolis. Como somou mais pontos na campanha geral, a equipe da capital terá a vantagem de decidir a vaga à decisão jogando em casa. O primeiro duelo será no meio de semana.

O jogo

Neste sábado, os dois times tiveram alterações forçadas logo no começo do jogo. Aos seis minutos, Marcelo Mineiro, zagueiro do Rio Branco, acusou dores musculares e foi substituído por Fransuar. Dois minutos depois, foi a vez de o Coritiba mexer: o meia-atacante Robinho reclamou de enxaqueca e deu lugar a Norberto.

O primeiro lance de perigo saiu apenas aos 19 minutos. Após falta cobrada por Alex pelo lado esquerdo do campo, Luccas Claro cabeceou bem e quase colocou a equipe mandante em vantagem, porém o goleiro Thiago Rodrigues estava atento e espalmou para escanteio.

No minuto seguinte, veio a resposta do Rio Branco. Vanderlei espalmou para o meio da área um arremate de média distância, e Junior Capixaba não desperdiçou a oportunidade, estufando a rede e abrindo o placar a favor da equipe interiorana. O goleiro coxa-branca ouviu vaias da própria torcida pouco depois por conta do lance questionável.

Quem também sofreu com gritos da arquibancada foi Victor Ferraz. O lateral direito do Coritiba fez um primeiro tempo ruim, com muitos erros de passe, e não foi perdoado pelos torcedores. Mas ele não foi o único jogador de linha a ter atuação abaixo da crítica no primeiro tempo. Nem mesmo Alex, embora tenha buscado soluções, conseguiu vencer a marcação bem postada do Rio Branco.

E se o Coritiba passou a abusar de fracos arremates da intermediária, a equipe de Paranaguá também não fez muito mais antes do intervalo, tendo tido raríssimas chegadas ao campo ofensivo, embora precisasse de pelo menos mais um gol para levar a decisão da vaga aos pênaltis, levando em conta a derrota por dois gols na partida de ida.

No intervalo, o técnico Dado Cavalcanti decidiu sacar Zé Love, que pouco havia feito - além de receber cartão amarelo -, para colocar Keirrison. E o novo atacante quase empatou o jogo aos sete minutos. Após cruzamento vindo do lado esquerdo, ele subiu de cabeça e mandou a bola à direita do gol de Thiago Rodrigues. Mais tarde, foi a vez de Alex dar um toque de esquerda na trave direita.

Perigosa, a dupla trabalhou junta para conseguir o empate. Aos 22 minutos, Alex colocou Keirrison cara a cara com Thiago Rodrigues, dentro da área. O atacante deu apenas um toque na bola para tirá-la do alcance do goleiro. Cinco minutos depois, o próprio Alex cobrou falta pelo lado esquerdo, a bola tomou uma pequena curva e entrou direto no ângulo, garantindo o triunfo de virada.

FICHA TÉCNICA - CORITIBA 2 X 1 RIO BRANCO-PR
Local:
Estádio Major Antônio Couto Pereira, em Curitiba (PR)
Data: 22 de março de 2014 (sábado)
Horário: 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Antônio Denival de Morais
Assistentes: Adolfo Ferreira Borges e Márcio Lopes Guerra
Cartões amarelos: Zé Love, Gil (Coritiba); Ricardo Ehle, Junior Capixaba, Fabinho, Duda (Rio Branco)

Gols
RIO BRANCO:
Junior Capixaba, aos 20 minutos do primeiro tempo
CORITIBA: Keirrison, aos 22 minutos do segundo tempo, e Alex, aos 27 minutos do segundo tempo

CORITIBA: Vanderlei; Victor Ferraz, Luccas Claro, Chico e Diogo; Germano, Gil, Robinho (Norberto) e Alex; Zé Love (Keirrison) e Roni (Maykon)
Técnico: Dado Cavalcanti

RIO BRANCO: Thiago Rodrigues; Ricardinho, Ricardo Ehle, Marcelo Mineiro (Fransuar) e Fabinho; Duda, Junior Capixaba, Rafael Chorão (Vinícius Gaúcho) e Bruno Henrique (Mariano Trípodi); Bismarck e Jonatha Fumaça
Técnico: Netinho

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.