Tamanho do texto

Depois de derrota em La Paz e na lanterna, time carioca tem de vencer próximos jogos para não depender de outros resultados

O Flamengo não conseguiu se recuperar do empate em 2 a 2 diante do Bolívar na penúltima rodada, no estádio do Maracanã, e acabou sendo derrotado nesta quarta-feira, por 1 a 0, em La Paz. Assim, o time carioca se complicou na Libertadores: amarga a lanterna do Grupo 7 e terão que de vencer os dois confrontos restantes, contra Emelec, em Guayaquil, e León, no Maracanã, para ainda sonharem com a classificação às oitavas de final. Se perder qualquer um desses jogos o Flamengo estará eliminado.

Veja fotos da rodada desta semana da Libertadores

"É simples: temos uma decisão contra o Emelec, se nós passarmos, temos uma decisão no Maracanã. São duas decisões e a gente espera que consiga minimizar essas fatalidades, esses erros que todos nós estamos cometendo, para jogar de igual com os nossos adversários", analisou Jayme de Almeida, mostrando bastante confiança com relação ao desempenho de sua equipe.

Veja a classificação, tabela de jogos, notícias e artilharia da Libertadores

O treinador, no entanto, sabe que precisa vencer a qualquer custo na próxima rodada, quando encara o Emelec, no Equador. Afinal, caso não consiga os três pontos, o Flamengo pode entrar em campo no jogo final, diante de sua torcida, contra o mexicano León, no Maracanã, já eliminado.

"Eu vejo assim: o esporte são onze contra onze, então todos os jogos de Libertadores são difíceis. O nosso grande jogo é contra o Emelec. O Flamengo está na luta, está forte e vamos lutar contra o Emelec. Ninguém está fora e ninguém está dentro, todo mundo tem chances", projetou Jayme de Almeida.

Após a derrota desta quarta-feira, o Flamengo permaneceu com quatro somados e agora é o lanterna do Grupo 7. O time rubro-negro foi ultrapassado pelo Bolívar, que chegou aos cinco com a vitória, e também pelo León, que bateu o Emelec, no México, e passou a ser o líder, com sete. Os equatorianos ocupam o segundo lugar, com seis.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.