Tamanho do texto

Resultado deixou o Paraná com a vantagem de poder jogar pelo empate na partida de volta das quartas de final do Paranaense

Fechando a rodada dos jogos de ida das quartas de final do Campeonato Paranaense 2014, todos com vitória dos visitantes, o Paraná Clube não mudou a escrita e bateu o time sub-23 do Atlético-PR por 2 a 1, no Estádio Janguito Malucelli. Com o resultado, o Paraná segue com a melhor campanha e joga pelo empate em casa.

Ainda sob o baque da goleada sofrida para o próprio Paraná na última rodada da primeira fase, o Atlético-PR ainda sentiu mais um golpe, aos nove minutos, com Lúcio Flávio aproveitando falha da defesa para abrir o placar. Na segunda etapa, aos 21 minutos, Hernani deixou tudo igual. Mas, aos 35 minutos, o artilheiro Giancarlo, de pênalti, decretou a vitória paranista.

As duas equipes voltam a se encontrar no próximo final de semana, na Vila Capanema, em Curitiba, apenas com torcedores do Paraná Clube.

O jogo - Apenas com sua torcida nas arquibancadas por questão de segurança, o Furacão tentava dominar as ações. Aos três minutos, Harrison foi para cima da defesa paranista, abriu o espaço e bateu pela linha de fundo. Aos sete minutos, Lúcio Flávio tentou o cruzamento fechado e a zaga se antecipou para ceder o escanteio. Mas, aos nove minutos, a zaga atleticana falhou e Lúcio Flávio, com oportunismo, chutou de fora da área para abrir o placar.

O Rubro-negro quase chegou ao empate aos 15 minutos, com Crislan, que desviou cruzamento na medida de Jean Felipe, para fora. O Paraná jogava de forma inteligente, especialmente após sair na frente, esperando para jogar nos erros do adversário. Aos 21 minutos, Roniery cruzou, Rodolfo defendeu parcialmente e Paulinho não conseguiu aproveitar o rebote.

O ritmo da partida caiu, com o Tricolor da Vila se mostrando bem postado, aproveitando o claro nervosismo do Atlético. Aos 30 minutos, Paulinho chegou com velocidade e serviu Giancarlo, que isolou a bola. Confusão generalizada aos 34 minutos após falta mais dura de Sidcley. A arbitragem só observou. Aos 40 minutos, Fernando Gabriel cobrou falta perigosa e Brinner deu uma de zagueiro do rival.

Após o intervalo, as equipes retornaram sem nenhuma modificação. Aos três minutos, Giancarlo serviu Elton, que teve tempo para dominar, escolher o canto e bater para fora. O Furacão respondeu com Marcos Guilherme, que tabelou com Nathan e chutou pela linha de fundo. Aos 13 minutos, Fernando Gabriel tentou encobrir Rodolfo e a bola subiu. Belo lance.

O Paraná seguia melhor a partida, mais próximo do segundo gol. Aos 15 minutos, Harrison cobrou falta e acertou a barreira. O jogo caiu um pouco, até que, aos 21 minutos, Hernani aproveitou rebote da defesa paranista e fuzilou de fora da área para deixar tudo igual. O gol animou os rubro-negros que cresceram de produção. Aos 27 minutos, Harrison lançou em profundidade para Crislan e Marcos saiu para defender.

Paulinho Oliveira, que entrou na partida depois de aquecer por 20 minutos, tentou o cruzamento e mandou direto para fora. Na resposta, aos 33 minutos, Marcos Guilherme, mandou uma bomba e Marcos salvou. Mas, aos 35 minutos, Elton foi derrubado na área e o árbitro marcou o pênalti. Na cobrança, Giancarlo não perdoou e mostrou porque é o artilheiro da competição, balançando as redes e garantindo a vitória paranista.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-PR 1 X 2 PARANÁ

Local: Ecoestádio Janguito Malucelli, em Curitiba (PR)
Data: 16 de março de 2014, domingo
Horário: 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Selmo Pedro dos Anjos
Assistentes: Diego Grubba Schitkovski e Adair Carlos Mondini
Cartões amarelos: Sidcley e Rodolfo (Atlético-PR); Paulinho, Elton e Brinner (Paraná)
Gols: ATLÉTICO-PR: Hernani, aos 21 minutos do segundo tempo; PARANÁ: Lúcio Flávio, aos 9 minutos do primeiro tempo, e Giancarlo, aos 35 minutos do segundo tempo

ATLÉTICO-PR: Hugo; Jean Felipe, Ricardo Silva, Lucas Alves e Sidcley; Otavio, Hernani (Juninho), Marcos Guilherme e Harrison (Guilherme); Nathan (Taiberson) e Crislan
Técnico: Petkovic

PARANÁ: Marcos; Roniery, Brinner, Naylhor e Breno; Cambará, Elton, Lúcio Flávio (Júlio César) e Fernando Gabriel; Paulinho (Paulinho Oliveira) e Giancarlo (Keno)
Técnico: Milton Mendes

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.