Tamanho do texto

Mesmo jogando em casa, time comandado por Muricy Ramalho sentiu falta de titulares poupados e saiu de campo derrotado

Edson Silva e Rodrigo Caio, do São Paulo, disputam a bola com Paulinho, do Ituano. A chuva chegou a interromper o jogo no Morumbi neste domingo
Miguel Schincariol/Gazeta Press
Edson Silva e Rodrigo Caio, do São Paulo, disputam a bola com Paulinho, do Ituano. A chuva chegou a interromper o jogo no Morumbi neste domingo

O São Paulo criou oportunidades para vencer o Ituano, na tarde deste domingo, mas foi derrotado por 1 a 0 e acabou atrapalhando a vida do Corinthians, que não tem mais chances de se classificar para a próxima fase do Campeonato Paulista . Em uma partida prejudicada por forte chuva , inclusive sendo paralisada por conta de granizo, o Tricolor sentiu falta de seus titulares poupados - Pabon, Douglas e Maicon - e ouviu pedidos de entrega de sua torcida.

O gol que garantiu a vitória da equipe do interior foi marcado aos 13 minutos do primeiro tempo, quando Esquerdinha aproveitou liberdade na área superar para Rogério Ceni. Depois disso, alguns tricolores presentes nas numeradas chegaram a comemorar, instantes antes de todos no estádio entoarem xingamento ao rival alvinegro.

Confira a classificação dos grupos, artilharia e notícias do Campeonato Paulista

No fim da partida, os são-paulinos também cantaram em provocação à eliminação do time treinado por Mano Menezes, que até poderia seguir vivo, mas empatou com o Penapolense neste domingo .

Leia mais: Corinthians mostra apatia, empata e está eliminado do Paulistão

Apesar da derrota, o time de Muricy Ramalho segue com a liderança garantida matematicamente no grupo A, com 24 pontos. Já o Ituano chegou aos 25 e abriu quatro de vantagem sobre o Corinthians, mas ainda pode ser alcançado pelo Audax.


Como foi o jogo

O São Paulo não começou bem a partida, sem conseguir agir com eficiência na frente e ainda dando espaços para o adversário. Assim, o Ituano soube aproveitar e abriu o placar, aos 13 minutos, quando Jackson Caucaia dominou pela direita e tocou para Esquerdinha, que, livre, finalizou para fazer o gol.

No momento em que os jogadores da equipe do interior comemoravam, parte dos são-paulinos presente nas numeradas também festejou, já que o resultado prejudicaria o rival Corinthians. Em seguida, todos os setores passaram a entoar um canto hostil ao time alvinegro.

Tocirda do Ituano esteve presente no Morumbi
Edno Luan/Futura Press
Tocirda do Ituano esteve presente no Morumbi

Porém, em campo, Luis Fabiano quase empatou logo no minuto seguinte ao gol, pois recebeu na área e bateu muito perto da meta adversária. Pouco depois, Rodrigo Caio aproveitou cobrança de escanteio e cabeceou, exigindo boa defesa de Vagner. Na jogada seguinte, Luis Fabiano voltou a arriscar, em chute fraco, que ficou para o goleiro. Já Wellington levou perigo em finalização com força de longe, que obrigou Vagner a se esticar para espalmar.

Aos 30 minutos, o árbitro teve de paralisar a partida, em função da chuva de granizo no Morumbi. Diante do temporal, os jogadores dos dois times se refugiaram nos respectivos bancos de reservas por cerca de sete minutos, até que o compromisso foi reiniciado.

Na volta, Luis Fabiano assustou o goleiro Vagner, que defendeu o cabeceio do atacante. No entanto, antes do fim do primeiro tempo, o Ituano conseguiu chegar com perigo novamente. Rafael Silva finalizou rasteiro e acertou a trave. No rebote, Cristian obrigou Ceni a defender. Em uma terceira tentativa na mesma jogada, o Ituano acertou a marcação.

No intervalo, os dois times mudaram de uniforme, mas não por conta da chuva. O Tricolor quis exibir à torcida sua nova camisa número dois, listrada em vermelho, preto e branco. Apenas Rogério Ceni seguiu igual ao primeiro tempo, trajando cinza. Já o Ituano teve de mudar para não confundir com o adversário.

Quando a bola rolou, a equipe do interior começou melhor. Rafael Silva apareceu atrás da defesa e saiu diante de Rogério Ceni, que se ajoelhou, mas o atacante chutou em cima do goleiro. Do outro lado, Dener tentou tirar bola aérea e cabeceou por cima de seu próprio gol.

O gramado encharcado passou a atrapalhar um pouco o trabalho dos dois lados, mas o Tricolor teve chance em bola parada. Em falta da meia-esquerda, Rogério Ceni acertou a barreira. No lance seguinte, Osvaldo finalizou de fora da área e deu trabalho ao goleiro.

Apesar de a chuva ter diminuído, o time mandante tinha dificuldade de avançar e só voltou a levar perigo quando o goleiro Vagner quase deixou escapar nos pés de Luis Fabiano uma bola controlada, aos 18 minutos. Como a bola passou a rolar melhor no gramado, Ademilson recebeu rasteira na entrada da área e concluiu por cima da meta.

Muricy Ramalho, então, decidiu deixar sua equipe mais ofensiva, tirando o zagueiro Edson Silva para colocar o meia Lucas Evangelista. Assim, Rodrigo Caio foi recuado para a zaga. O Tricolor permaneceu na frente, pressionando em busca do empate, mas com dificuldade para ameaçar. No fim, Ganso ainda foi expulso.

FICHA TÉCNICA: SÃO PAULO 0 x 1 ITUANO

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP) 
Data: 16 de março de 2013, domingo 
Horário: 16 horas (de Brasília) 
Árbitro: Cássio Luiz Zancopé
Assistentes: Leonardo Schiavo Pedalini e Maria Eliza Barbosa 
Cartões amarelos: Osvaldo, Luis Fabiano, Antônio Carlos (São Paulo). Jackson Caucaia, Cristian (Ituano) 
Cartão vermelho: Ganso (São Paulo) 
Público: 15.171 pagantes 
Renda: R$ 225.715,00 
Gols: ITUANO: Esquerdinha, aos 13 minutos do primeiro tempo

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Luis Ricardo (Ewandro), Antônio Carlos, Edson Silva (Lucas Evangelista) e Álvaro Pereira; Wellington, Rodrigo Caio e Ganso; Osvaldo, Luis Fabiano e Ademilson 
Técnico: Muricy Ramalho

ITUANO: Vagner; Dick, Alemão, Anderson Salles e Dener; Josa, Jackson Caucaia, Paulinho (Marcelinho) e Cristian (Gercimar); Esquerdinha (Marcinho) e Rafael Silva 
T écnico: Doriva