Tamanho do texto

No meio da semana, o Palmeiras estreia na competição nacional diante do Vilhena, em Rondônia

Já garantido nas quartas de final do Campeonato Paulista, o Palmeiras já começa a se preocupar com a sequência de jogos que terá pela frente nas próximas semanas. Nesta quarta-feira, o time de Gilson Kleina estreia pela Copa do Brasil, contra o Vilhena, em Rondônia, e o treinador quer garantir a classificação já no primeiro jogo para ter mais tempo de trabalho no futuro.

Gilson Kleina, técnico do Palmeiras
FERNANDO DANTAS / Gazeta Press
Gilson Kleina, técnico do Palmeiras

De acordo com o comandante alviverde, o planejamento do Palmeiras é garantir a vaga na próxima fase com antecedência, pois um segundo jogo seria realizado justamente entre o primeiro e o segundo jogo das finais do Campeonato Paulista. Sendo assim, o time de Kleina precisaria derrotar o Vilhena, nesta quarta-feira, por dois gols de diferença.

"A classificação representa uma semana cheia, e, se tudo correr bem no nosso planejamento, em uma semana de decisão. O planejamento que fizemos é ter dias livres nessa fase decisiva, pois vamos jogar com o Santos no domingo, começar o ‘mata’ na outra quarta e aí uma possível semifinal", explicou o treinador do Palmeiras, que deseja ter todos os jogadores à disposição nesta quarta.

Depois de derrotar o Paulista de Jundiaí neste domingo, por 3 a 1, com um time misto, Gilson Kleina quer força total para buscar o resultado. "O planejamento foi esse. Esperamos ter a equipe com a qual vínhamos jogando. Sabemos que temos uma viagem longa, vamos jogar na casa do adversário, mas faremos de tudo para fazer o resultado e ter uma semana cheia lá na frente".

Ciente da fragilidade do adversário na estreia pela Copa do Brasil, Kleina não mostra tanta preocupação com o que vai enfrentar dentro de campo, mas está bastante atento com o desgaste que o seu elenco terá com a longa viagem a Rondônia. Para o treinador, o retorno a São Paulo será fundamental para escalar o Palmeiras diante da Ponte Preta, quando terá o desfalque de Marcelo Oliveira.

"No planejamento, quando começamos a desmembrar o nosso elenco, o que mais me preocupa é a volta de Vilhena, pois vamos jogar no sábado depois de uma viagem longa. Esse é o preço que vamos pagar. Temos que pensar no Vilhena, na substituição do Marcelo Oliveira, mas para isso também temos que ver como cada um da equipe volta de Rondônia", concluiu.

Clássico contra o Santos

Santos e Palmeiras travam um duelo a parte nesta reta final do Campeonato Paulista. As duas equipes, apesar de estarem em grupos diferentes, têm a mesma pontuação, e brigam para terminar a primeira fase com a melhor campanha, o que garantiria o direito de disputar as finais em casa. Sendo assim, o confronto entre os rivais, na última rodada, tende a ganhar contornos de decisão na Vila do Belmiro.

"Se nós continuarmos vencendo e eles também, será o grande jogo do campeonato, porque vai valer a liderança geral. Agora, eu tenho que trabalhar com os pés no chão, pensar jogo a jogo, porque tem a Copa do Brasil no meio do caminho. Depois disso, ainda temos a Ponte Preta no Pacaembu, que também vem para buscar a classificação. Aí sim, se tudo acontecer como planejado, vamos fazer não só um clássico de tradição, mas um jogo que vai valer a primeira posição", projetou o treinador alviverde Gilson Kleina.

Neste domingo, o Palmeiras conquistou mais uma vitória, por 3 a 1, sobre o Paulista de Jundiaí, e chegou aos 32 pontos. O Santos, no entanto, também fez sua parte e goleou o Oeste, por 4 a 1. Desta forma, o time da Vila Belmiro leva vantagem nos critérios de desempate e tem a melhor campanha da primeira fase.

A grande possibilidade, portanto, é que as duas equipes cheguem à rodada derradeira com pontuações semelhantes, já que resta apenas um confronto para a partida decisiva. Na cola do Santos, o Palmeiras recebe a Ponte Preta no próximo final de semana, no Pacaembu. O Peixe, por sua vez, terá que passar pelo Rio Claro antes de encarar o rival alviverde.

Para Gilson Kleina, o mais importante é chegar ao confronto direto com o espírito de decisão, já que, logo após o último duelo da primeira fase, o Palmeiras terá uma sequência de jogos com essa característica. De acordo com o planejamento do treinador, o objetivo é fazer com que a partida diante do Vilhena, na estreia pela Copa do Brasil, seja o primeiro passo para essa adaptação.

"Você sabe que no ‘mata’ não se pode errar. A gente já começa a viver isso contra o Vilhena, e depois vamos começar a ter só jogos com essa característica. Precisamos começar a crescer em jogos desse tipo", destacou Gilson Kleina, que volta a comandar o Palmeiras nesta quarta-feira, às 22 horas (de Brasília), contra o Vilhena, no Portal da Amazônia.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.