Tamanho do texto

Mãe do atacante sofreu fissura na costela após ser agredida por torcedores da Portuguesa

Durante a vitória do Palmeiras sobre a Portuguesa, na última quinta-feira, no Pacaembu, a mãe de Diogo foi agredida por um torcedor do ex-clube do atacante e teve fissura na costela. Informação que chegou a França, amigo fora de campo do colega de clube, e que o indignou.

Escolhido para dar entrevista coletiva nesta segunda-feira, na Academia de Futebol, o volante tentou segurar as palavras, mas mostrou toda a sua preocupação com o ocorrido. "Isso já tinha que ter acabado. Lá fora, não existe isso", falou o jogador.

Problema em aeroporto de Rondônia pode forçar Palmeiras a viajar 700km de ônibus

Emprestado pelo Hannover, da Alemanha, até o fim do ano, o meio-campista cobrou ações e se irrita com o que acontece no País. "Temos de olhar com outros olhos isso no Brasil e parar com a violência. Está na hora de irem para o estádio para assistir a jogos", exigiu.

Na quinta-feira, Diogo não atuou por lesão muscular, mas foi ao Pacaembu. Seus familiares preferiram acompanhar o jogo com a torcida visitante e, ao serem reconhecidos, um torcedor da Lusa tentou chutar a irmã de 13 anos do atacante. Para protegê-la, a mãe do jogador se colocou na frente e se machucou. O caso foi registrado em um Boletim de Ocorrência.

"Eu não estava nem sabendo direito, mas sou bastante amigo do Diogo e ele comentou comigo. Não tem o que falar, só a lamentar. Os nossos familiares vão para o campo e acontece isso. Mas prefiro ficar quieto", conteve-se França.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.