Tamanho do texto

Atacante entende bem as explicações após ter sido oferecido ao Fluminense como moeda de troca sem aviso

Osvaldo, atacante do São Paulo
ALE CABRAL/Gazeta Press
Osvaldo, atacante do São Paulo

Oferecido ao Fluminense como moeda de troca sem ser avisado, Osvaldo quase deixou o São Paulo . Mas depois de não concretizado o negócio, o atacante recebeu bem as explicações da diretoria. Até porque seu objetivo é recuperar o futebol que, inclusive, o levou à seleção brasileira.

"É passado essa situação. Uma situação que não aconteceu. Minha intenção realmente era permanecer aqui. Agora voltei à equipe e quero fazer grandes jogos. Só assim vou me firmar de vez", disse, nesta terça-feira, véspera de mais uma atuação como titular, desta vez contra o XV de Piracicaba, no interior paulista.

Para deixar a história no passado, a diretoria procurou o jogador assim que ele reclamou publicamente de ter tomado conhecimento da possível troca com o meia Wagner apenas através da imprensa. O contato com o atleta foi feito pelo gerente executivo de futebol, Gustavo Vieira, responsável pelo meio-campo entre o elenco e a cúpula de futebol.

"Foi chato, comentavam que eu estava indo para o Fluminense, e eu não sabia de nada. O Gustavo me procurou e disse que contava comigo, que o Muricy acreditava muito em mim ainda. Ele me deixou bastante tranquilo para continuar trabalhando", contou.

Muricy, mesmo tendo elogiado Wagner em meio à negociação entre os dois clubes, não tratou do assunto particularmente com Osvaldo. Nem mesmo quando o tirou da reserva para enfrentar o Santos, no domingo, no Morumbi. Para o atacante, que ficou quase um ano todo sem gol, uma condição desnecessária, ainda mais estando de novo entre os 11 titulares.

"Estou bem tranquilo. Quero mostrar muito aqui no São Paulo, dar a volta por cima, mostrar meu valor. Tenho certeza de que todos vão ver aquele Osvaldo que fez com o que o São Paulo me contratasse, aquele Osvaldo que foi campeão (sul-americano) e conquistou muitas coisas aqui", prometeu, desafiando-se.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.