Tamanho do texto

Vitória por 3 a 0 faz com que time de Ribeirão Preto se distancie um pouco da zona de rebaixamento do campeonato

O Comercial tinha um jogo importantíssimo nesta quarta-feira para se fortalecer na luta contra o rebaixamento. O time de Ribeirão Preto tinha pela frente o Paulista de Jundiaí, equipe de pior campanha no Estadual, no Estádio Palma Travassos, e a missão estava clara: vencer para seguir vivo na elite. Sendo assim, o Bafo resolveu a questão ainda no primeiro tempo, vencendo por 3 a 0, com os três gols marcados antes do intervalo.

Estreante pelo time de Ribeirão Preto, o atacante Clebinho roubou a cena. Depois de ver Edimar abrir o marcador na bola parada, o jogador fez duas lindas jogadas para dar números finais ao confronto, selando uma vitória muito importante para o Comercial, que chega aos oito pontos no Grupo A, acirrando a briga contra o rebaixamento no Campeonato Paulista.

Se o time de Ribeirão Preto respirou, a situação do Paulista ficou ainda mais complicada neste Estadual. O time de Jundiaí segue com a pior campanha, somando apenas dois pontos, a três do Oeste, que estaria na penúltima colocação em uma classificação geral. Desta forma, precisaria de um desempenho muito surpreendente nas seis rodadas finais para evitar a zona de rebaixamento.

FICHA TÉCNICA - COMERCIAL 3 X 0 PAULISTA
Local:
Estádio Palma Travassos, em Ribeirão Preto
Data: 20 de fevereiro de 2014
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Vinicius Gonçalves Dias Araujo
Assistentes: Vicente Romano Neto e Tatiane Sacillotti dos Santos Camargo
Cartões Amarelos: Marcos Pimentel (Comercial), Emerson, Umberto, David e Jô (Paulista)

Gols
COMERCIAL:
Edimar, aos 29, e Clebinho, aos 42 e 45 minutos do primeiro tempo

COMERCIAL: Marcelo Henrique; Marcos Pimentel, Edimar, Luiz Eduardo e Willian Smões; Xaves, Marcus Vinícius, Marcone e Mateus Borges (Patrick); Edson Santos (Rodrigo Jesus) e Clebinho (Leandrinho)
Técnico: Vágner Benazzi

PAULISTA: Juliano; Pacheco, Emerson, Diego Macedo e Márcio Pit; Umberto, Mineiro, Dodó (Diego Mendes) e Diego Rosa (Bachin); David e Jô (Carlão)
Técnico: Márcio Bittencourt