Tamanho do texto

Meia recebeu o convite da seleção de Kosovo, e entidade aguarda resposta até a próxima semana. Ele tem a chance de defender outras cinco seleções, entre elas a Inglaterra

Januzaj, revelação do Manchester United foi convocado pela seleção de Kosovo
Victor Fraile/Getty Images
Januzaj, revelação do Manchester United foi convocado pela seleção de Kosovo

Uma das maiores promessas do futebol, Adnan Januzaj tem decisão importante para tomar nos próximos dias. Na última semana, o meio-campista recebeu convite para defender a seleção de Kosovo no primeiro jogo da equipe, contra o Haiti, que será disputado em março. Mesmo que aceite a convocação, o jogador do Manchester United poderia defender outra seleção após o amistoso, já que Kosovo não é considerado um país.

"O convite é simbólico, mas acreditamos que ele se sentirá na obrigação de mostrar que está lá para as pessoas quando necessário, num momento histórico. Estamos à espera de uma resposta para a próxima semana, mas a sua presença mostrará às pessoas que ele não esqueceu os seus, mesmo que jogue apenas 10 ou 15 minutos", diz Eroll Salihu, secretário geral da Federação do Kosovo de Futebol.

No Kosovo, Januzaj pode assumir papel de protagonista para que o território passe a ser reconhecido como país pela comunidade internacional. Caso aceite defender a seleção, o meia simbolicamente levantaria a bandeira pela independência de Kosovo. Para isso, o meio-campista teria que preterir Albânia, Bélgica, Croácia, Inglaterra e Sérvia neste primeiro momento para vestir as cores da terra de sua família.

A questão da nacionalidade do jogador nascido nos Bálcãs é confusa devido às guerras travadas na região nas últimas décadas. Nascido em Bruxelas, na Bélgica, Januzaj vem de família kosovar de etnia albanesa e seus pais participaram da frente de libertação que proclamou a independência de Kosovo. Oficialmente, porém, o território pertence à Sérvia, mas é reclamado pela Albânia.

Além disso, por ter avós turcos, a promessa do Manchester United poderia jogar pela Turquia, ou pela Inglaterra, onde vive atualmente defendendo o Manchester United. Ainda há quem diga que ele possa atuar pela Croácia devido a laços de sangue por parte de mãe. Assim, o meia pode escolher entre seis seleções.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.