Tamanho do texto

Goleiro do São Paulo foi julgado pela tentativa de dar um pontapé no meia Valdivia durante o clássico contra o Palmeiras

Julgado na tarde desta segunda-feira pelo Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) de São Paulo, Rogério Ceni foi apenas advertido. O goleiro são-paulino fica então livre para atuar na quinta-feira, diante do São Bernardo, fora de casa, em jogo válido pela nona rodada do Campeonato Paulista.

Muricy se apressa e já dá trabalho com bola na reapresentação

Ceni havia sido denunciado com base no artigo 250 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (praticar ato desleal ou hostil, prova ou equivalente) - pela tentativa de rasteira em Valdivia e a ombrada dada em Alan Kardec, no clássico de 2 de fevereiro contra o Palmeiras - e poderia pegar até três partidas de gancho na competição.

Rogério Ceni tenta acertar chute em Valdívia
Reprodução
Rogério Ceni tenta acertar chute em Valdívia

Mas, conforme a legislação, "é facultado ao órgão judicante substituir a pena de suspensão pela de advertência se a infração for de pequena gravidade". Tendo sido essa a decisão do tribunal, ojogador, como esperava o departamento jurídico do clube, não se torna desfalque para seu time.

A advertência, no entanto, não se trata de absolvição. Ela será levada em consideração caso Ceni seja julgado em outra ocasião nesta edição da competição. "Ele perde a primariedade", explica o promotor Wilson Marchetti, responsável por oferecer a denúncia do lance julgado nesta quinta-feira.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.